quinta-feira, 17 de agosto de 2017

50 Atitudes que prejudicam o ministério de adolescentes na igreja local


50 Atitudes de pessoas que trabalham com adolescentes na igreja que podem prejudicar o ministério.

1) Não refletir antes de agir e falar. Tomar decisões 100% pela emoção. Precipitado. 

2) Domado pelo ativismo na igreja e não investe na própria vida espiritual. 

3) Não tem planejamento e faz atividades de improviso.

4) Fala mal dos outros, fofoqueiro, gosta de confusão.
5) Dificuldades para lidar com dinheiro e prestar contas. 

6) Comunica aos adolescentes uma atividade que ele planejou sem antes falar com a liderança/pastor. 

7) Não sabe ouvir conselhos e opiniões,  principalmente contrários ao que pensa.

8) Falta de humildade, é arrogante.  Às vezes gosta de medir for
ças só para mostrar quem manda.
9) Deixa transparecer seus descontentamentos relacionais ou ministeriais para os adolescentes gerando contendas e partidarismos no grupo.
10) Não sabe diferenciar os momentos de ouvir a opinião dos adolescentes e o momento de definir e decidir algo para o grupo. Essa atitude gera confus
ão por coisas banais, envolvendo os adolescentes.
11) Confundir autoridade com tratar mal os adolescentes e equipe.
12) Fazer acepções no modo de tratar os adolescentes. 

13) "Trocar-se" com os adolescentes levando tudo para o pessoal e assim envolvendo-se em discussões e intrigas com eles. 

14) Competir com os outros na igreja porque quer se sobressair para mostrar a si mesmo.
15) Ser "Para-raios": achar que tudo e todos são contra ele. Inclusive esse post.  

16) Pensa que todos têm a obrigação de suportar o péssimo temperamento dele e não se esforça para mudar. 

17) É instável e geralmente não dá conta das obrigações que lhe são confiadas. Sempre tem uma desculpa ou nem sequer justifica.
18) Não gosta de ler. Inclusive a Bíblia! 

19) Não é confiável. Comenta em casa ou com amigos aquilo que ouve do grupo.
20) Quando é chamado à atenção, ao invés de olhar para si, compara seu erro com os dos outros justificando ou compensando os seus.
21) Não lê, nem assiste ou examina com antecedência algo que passará para os adolescentes. 
22) Assume um papel como pai ou mãe dos adolescentes extrapolando suas responsabilidades. 

23) Não compreender que os adolescentes são responsáveis por suas escolhas por mais que sejam ensinados e aconselhados. Eles decidirão sobre o crer e o obedecer. Ninguém decide por eles!

24) Viver se culpando por tudo. Não acredita que é capaz. 

25) Achar que é um fracassado porque há adolescentes que se decidem não mais servir a Deus e saem da igreja.  Mesmo tendo feito todo o possível para orientá-los. 

26) Usa a Palavra de Deus, mas não se sujeita a ela. 

27) Sabe como ajudar a liderança e grupo, mas se omite só porque pensa estar apenas para "ajudar" ou meramente "fazer sua parte e pronto". É do "Cada um na sua" ou do Se vira. Pode fazer o bem e não faz!

28) Mal ouve algo e já sai soltando raios e trovoadas, seja pessoalmente ou pior, pelas redes sociais, grupos de whatsapp etc. 

29) Escandaliza-se com tudo.
30) Vive ouvindo conselhos e opiniões,  chega até a reconhecer que precisa tomar novas atitudes, mas continua agindo do mesmo jeito. Não amadurece.  

31) Não sabe usar as redes sociais.  

32) Achar que é Deus (pensa que é ele quem salva, convence e transforma os adolescentes).  

33) Não conhecer as capacidades e instabilidades dos adolescentes. 

34) Não usa suas dificuldades e lutas pessoais e familiares para amadurecer e crescer, mas faz delas entraves para desempenhar o ministério. É inconstante!

35) É incrédulo e/ou egoísta.  

36) Brinca o tempo todo e os adolescentes nunca sabem quando ele leva algo a sério. 

37) Não ora, nem busca conhecer as necessidades do grupo.  Mas quer achar algo todo pronto e apenas aplicar sem objetivos a alcançar.  

38) Vive se comparando com os outros.  

39) Não se comunica com o pastor ou não respeita hierarquia na igreja. 

40) Isola os adolescentes dos demais grupos da igreja. Quer competir com outros grupos para destacar a si mesmo.
41) Não sabe trabalhar em equipe. Não promove o crescimento dos outros temendo "ofuscar a si mesmo". 

42) Não tem discernimento sobre o que diz aos adolescentes.  Nem sempre a opinião pessoal ou concepção própria é pertinente para ser exposta aos adolescentes, principalmente se esta contrapõe a liderança e igreja local.  

43) Ser invejoso.
44) Não respeitar a equipe com que trabalha, subestima e ofende os outros.
45) Desconsidera a liderança tomando decisões sem consultar. Ignora o líder.
46) Não se compromete,  vive criticando para se promover em detrimento dos outros. E quando recebe uma responsabilidade nem sempre cumpre.

47) Ao invés de chamar em particular e orientar, chama a atenção das pessoas na frente dos outros.
48) O que é na igreja não condiz com o comportamento fora dela.
49) É iracundo.
50) Confunde trabalhar com os adolescentes agindo como adolescente.

www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário