sábado, 19 de agosto de 2017

Notas Breves IV!

Ensine a palavra de Deus!

Seja Líder ou prof da EBD ou regente de conjunto musical etc, não se deve induz adolescentes conforme sua opinião e para seus gostos pessoais. Principalmente quando em detrimento de algo ou alguém. É preciso saber ensinar A Palavra de Deus! (Assim como deve ser prudente quanto a, como e quando expor suas opiniões e preferências pessoais, utilizando os critérios bíblicos para isso: 1 Coríntios 6.12; 10.23, compreendendo os princípios da liberdade cristã: Gálatas 5.13 etc, e conhecer sobre a adolescência & e seus níveis de maturidade). O adolescente orientado corretamente, dando crédito às Escrituras Sagradas, decide por fé, obedecê-la ou não! www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com





Quando nos dispomos a ouvir...

🎧Quando nos dispomos a ouvir as pessoas temos que ter o cuidado de não as definirmos pelo que ouvimos delas...🕪 


🎧Quando nos dispomos a ouvir as pessoas devemos estar dispostos a acolhê-las e não envolvê-las...🕪 


🎧Quando nos dispomos a ouvir as pessoas não devemos ser motivados pela curiosidade, mas pelo amor que não visa interesses próprios...🕪 

🎧Quando nos dispomos a ouvir as pessoas é para ouvi-las e não para comparar experiências...🕪

🎧Quando nos dispomos a ouvir as pessoas precisamos ser coerentes quanto à nossa própria maturidade para saber agir depois com fidelidade, discrição e sem preconceitos...🕪

🎧Quando nos dispomos a ouvir as pessoas devemos ter consciência da confiança que nos foi dada...🕪

🎧Quando nos dispomos a ouvir as pessoas não temos com mais ninguém a partilhar, somente a Deus em oração silenciosa...🕪

🎧Quando nos dispomos a ouvir as pessoas temos que conhecer a nossa própria capacidade de não se escandalizar e se abater com tudo...🕪

🎧Quando nos dispomos a ouvir as pessoas, devemos simplesmente ouvir...🕪

🎧Quando nos dispomos a ouvir as pessoas não devemos nos envolver emocionalmente comprometendo limites...🕪

🎧Quando nos dispomos a ouvir as pessoas isso não pressupõe a criação de vínculos...🕪

🎧 Quando nos dispomos a ouvir as pessoas não somos obrigados a ter uma solução para apresentá-las...🕪...

🎧Quando nos dispomos a ouvir as pessoas devemos ser coerentes com nosso próprio tempo e condições emocionais...🕪

🎧 Quando nos dispomos a ouvir as pessoas isso não permite que sejamos cativos delas...🕪

🎧 Quando nos dispomos a ouvir as pessoas...🕪
www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com




Nem sempre...



Nem sempre desistir, recuar ou parar é sinônimo de fracasso. Somente a própria pessoa pode perceber seu tempo e circunstâncias, e ser coerente em relação aos seus próprios limites.


Em Eclesiastes 3 o sábio também retrata sobre o tempo de parar, de deixar de abraçar, de apartar etc. Diante de tanta ênfase veemente e estanque numa suposta "perfeição humana", principalmente pela "aparência virtual", o indivíduo acaba sabotando o Ser. Na medida que não gere comprometimento e sofrimento desmedido que sucumba a própria existência ou qualidade de vida, o humano também tem (e precisa de) seus momentos de tristeza e de recuos. Sim, é possível! Ninguém precisa corresponder 100% e sempre! Um avanço significativo e proveitoso para o futuro pode muitas vezes precisar de uma boa ponderação no agora. Para tantos pode ser muito difícil dizer, " eu não posso além daqui"; "eu preciso parar ou até abrir mão de..."; "eu não preciso continuar nessa..."; "eu preciso de ajuda" etc, mas viver também implica nessas decisões, isso não desqualifica ninguém, pelo contrário, demonstra o cuidar de si.www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com





Qual o seu foco?!

Quando uma dor torna-se o foco

Quando a culpa pelo erro se plantou
Quando se desfalece pela frustração no que tanto esperou
Quando o pecado faz do vencedor um vencido 
E se o peso da vida a faz sem sentido
Quando a solidão rompe a porta
E o medo cerca mais que a esperança
Quando há muitos que se conhece
Mas não se é percebido
Quando se deixa levar pelo o que os outros falam
E erroneamente toma essa fala como definição para si
Quando não se admite que também pode chorar, errar e até desistir
Quando se vê a fé que professam não condizer com as obras
Quando o pensar se mantém no que falta
Acelerando o coração pela ansiedade
Quando se pensava estar bem
E depois se percebe no mesmo ponto ou pior
Quando a religião vira cansaço
E o ativismo um escravizador
Quando todo esforço parece perdido
E não se aguenta fugir e fingir
Quando tantos se's, mais e mas apenas consegues sentir e ouvir
Procure lembrar que Tudo que oprime e adoece, na cruz Ele já levou por ti, e continuamente, quando te sobrecarregas, convida: "Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso.Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve".(Mateus 11.28-30).
O que se tornar um foco pode dominar os pensamentos, e assim reger a vida e definir o futuro. - Qual o seu foco? - O que mais ocupa seus pensamentos? - No que mais gasta suas energias?
Só há duas vias: a que conduz para vida ou para morte. Jesus veio para dar vida e vida plena. Confia tua vida verdadeiramente a Ele e não aos "Quando's e Se's opressores" que se cria, ou que se ouve!  www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com





Paz!

"Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbem os seus corações, nem tenham medo". João 14.27. 

No início do capítulo 14 do Evangelho de João (v.1), Jesus assegura a paz àqueles que creem nEle: "Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim". A fé em Jesus pode trazer calma a um coração atribulado. Essa paz dissolve os temores e terrores (Filipenses 4.6,7), além de proteger a mente e o coração dos males da ansiedade. Certamente que enquanto estivermos nessa terra, tribulações e lutas ocorrerão, mas aos que creem em Jesus, há essa maravilhosa promessa de que a sua paz reinará em nosso coração preservando nossa alma do desespero. Só em Jesus temos a paz que não depende de fatores quaisquer, ela ultrapassa todo entendimento humano! Um dia essa paz será plena e infinda em sua presença. Jesus, nossa paz! www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com


É necessário fundamentos para resistir e manter-se firme...



Adolescentes e jovens que mantêm meramente uma fé afetiva (apenas influência ou temor dos pais) e um relacionamento espiritual à base de regramentos humanos não terão suporte diante das vãs filosofias, sutilezas dos homens e rudimentos do mundo. Lembrem-se de que apenas estão no mundo, mas não são dele (Joao 17.14-18). O que mais preocupa não diz respeito às possíveis mudanças nos visuais que eles venham aderir (as pessoas geralmente temem mais àquilo que julgam a aparência), terrível é quando o bom fundamento se abala ou quando na verdade se descobre que nunca de fato existiu.《 "Se forem destruídos os fundamentos, que poderá fazer o justo"? Salmo 11.3. 》O conhecimento doutrinário correto e equilibrado, e a experiência relacional com Deus fazem grande diferença no modo como um jovem lidará com os confrontos externos e internos entre o que ele crê e o que ele vê, lê, ouve e até mesmo sente. O futuro dele dependerá do seu fundamento (Mateus 7.24-27). Pois não vivemos pelo o que os outros pensam, nem pelo que sentimos ou vemos, mas pelo que cremos: Jesus Cristo! ● "e apegue-se firmemente à mensagem fiel, da maneira como foi ensinada, para que seja capaz de encorajar outros pela sã doutrina e de refutar os que se opõem a ela". Tito 1:9; ● "Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo"; Colossenses 2.8; ● "Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho". 2 João 1.9.● "Em tudo te dá por exemplo de boas obras; na doutrina mostra incorrupção, gravidade, sinceridade", Tito 2.7; ● "E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus". Romanos 12.2; ● "Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal". Provérbios 3.7; ● (1 Coríntios 3.11; Romanos 6.17; Efésios 2.20; 1 Timóteo 4.6; 2 Timóteo 4.3; Marcos 1.22; Atos 2.42; Salmo 1 etc). #cuidadoengodoswww.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com




O BARCO, A VIDA...

Desde a infância os desenhos são mais que uma brincadeira desafiante e prazerosa para mim, são instrumentos de concentração, relaxamento, fixação de conteúdos e provocadores de reflexão. Recordei de como gostava de fazer barquinhos de papel, foi um breve devocional neste fim de noite. No decorrer dos traços e passos do fazer de um barquinho, pensamentos se formam, sem elaboração rígida, metafórico de sentidos etc: o barco, assim como a vida, exige lidar com processos de construção, requer planejamentos, alinhamentos e principalmente direção a seguir. Ninguém faz um barco para ser inútil, ele precisa se locomover, seguir um curso, ter foco... muitos desafios podem surpreendê-lo...Então, obviamente não deixaria de imaginar o barco na Bíblia😉, especialmente nos Evangelhos. O barco foi um dos principais meios de locomoção usados por Jesus. Muitos fatos marcantes para boas reflexões surgiram num contexto em que havia um barco, exemplos: quando João e seu irmão Tiago deixam o barco para seguirem a Jesus (Mt 4.22); o marcante momento de quando Jesus vai ao encontro do barco, onde estavam os discípulos, ele andando sobre as águas...como isso marca a vida de Pedro (Mt 14.24; Mc 6.47); o que dizer da angústia de Simão ao nada pescar durante toda a noite e Jesus o manda lançar as redes; a fé do discípulo: "Senhor, sobre a tua palavra lançaremos as redes"! Quanta alegria de ver os barcos lotados de peixes ao ponto de quase afundarem (Lc 5.1-11); mais que peixes, nesse mesmo fato, Jesus convida Simão a ser pescador de homens! Daí uma série de situações outras em que um barco estava como parte: seja Jesus nele ensinando a multidão (Lc 5.3); seja dormindo enquanto o mar se revolta e depois ao acordar ele acalma a tempestade (Lc 8.22-25) etc. Não é o barco o mais importante aqui, mas o que podemos extrair e articular dum simples desenho numa construção de um mapa mental com fatos, conceitos, relações que podem edificar a vida. Por fim, após um processo que apenas sintetizo aqui, imaginemos como trabalhar de modo simples, mas rico e profundo com desenhos ou a feitura de barquinhos com os adolescentes..."viajo" heim?! 🤓www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com







INTIMIDADE...


Como amar alguém e não desejar conversar e lhe ouvir todos os dias?! (Até várias vezes durante o dia). Assim com Deus! O mais lindo e surpreendente é o modo como o Espírito Santo sonda nosso interior e direciona aos diálogos que correspondem às indagações da alma e às várias orações cotidianas ( Além de antecipar conhecimentos para situações que vamos precisar lidar...) As orações não são apenas palavras faladas a Deus, mas é uma conversa entre duas pessoas! Neste Salmo 25 há várias riquezas e descobertas que certamente em apenas uma ou duas leituras não serão suficientes de abranger. Cada pessoa tem seu modo de conversar e o melhor de tudo é que Deus sabe lidar com o "Q" de cada um. Que Deus vivo! Mal percebi a hora avançando e espero logo amanhecer o dia para retomar essa leitura e reflexões, como quero ouvi-lo mais... Ah! Como não amar e desejar esta inspirada Palavra?! Grata, meu Deus por tua atenção tão linda e cuidadosa! www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com


HÁ CULTO?!

As vezes o vazio que se pensa ter de Deus na verdade é o vazio do próximo. Sim, se não há relação horizontal (com os irmãos), não haverá a vertical (com Deus). Jesus derrubou toda a parede de inimizade e acepções, mas quando prevalece as obras da carne e não o fruto do Espírito, o pecado levanta muros que separam e segregam as pessoas: elas se separam e se esfaqueiam com suas línguas e interesses escusos. Com seus olhares julgadores e desprovidos de compaixão. Elas perdem o temor e se vangloriam de suas transgressões. Seus vagos "arrependimentos" não passam de minutos sem mudança alguma significativa. Jesus nos ensinou que as pessoas conheceriam quem são seus discípulos pelo amor entre eles. Sem amor não adianta nada. Hoje é domingo e tem culto, mas não só por isso, se as pessoas não forem a oferta viva, agradável e santa para Deus num continuo culto racional e inconformismo com o presente século, e se apenas há um costume de ir a um templo e não ser templo, se apenas há um movimento corporal semanal que não frutifica nem testemunha dia a dia da nova natureza em Cristo, que tempo e trabalho em vão será! Quantas canções que apenas expõem as necessidades do homem, pregações com falazes promessas de situações mudadas e vidas iguais. Uma junção de pessoas e cada uma em seus mundos, choros de consciências que se culpam e se perguntam porquê Deus não as transforma e abençoa, mas que se esquecem de que vivem em desobediência e mágoas sem renúncias, sem arrependimento genuíno e nenhum esforço de mudança. Ah, Deus misericordioso, tu procuras aqueles que te adorem em espírito e em verdade! Ah! "se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra". 2 Crônicas 7.14. "Há culto"?! www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com




Condutas de referência para as relações saudáveis...

Não é sábio abusar da afeição dos outros. Seja qual for o relacionamento, o amor dispensado a alguém não lhe dá o direito de tratar com grosseria, desrespeito e provocações que ferem. Valorizar a afeição que recebemos é uma virtude excelente que ressalta o caráter , principalmente quando moldado em Cristo. Como gostaríamos de ser tratados? Então, façamos primeiro... Quais as condutas de referência para as relações saudáveis? Vamos citar aqui cinco essenciais:

0) Princípio geral ( Santidade): I Pedro 1.15; I Coríntios 10.31;
1) Atitudes irrepreensíveis : Tiago 3.13;
2) Atitudes sóbrias : I Tessalonicenses 5.4-9.
3) Atitudes inculpáveis : Filipenses 2.15;
4) Atitudes inofensivas : I Tessalonicenses 4.4-8.

Cada pessoa deve refletir sobre seu comportamento para com os outros e exercitar a boa convivência, mesmo diante dos desafios e circunstâncias adversas que a vida apresenta. O que nos acontece não justifica abusar da afeição dos outros. "Há palavras que ferem como espada, mas a língua dos sábios traz a cura". Provérbios 12.18.

Valorizemos mais as relações e os afetos que recebemos. Tendo cuidado com as palavras e ações. Despojando-se do que é da velha natureza e assim, revestindo-se de entranháveis afetos, de compaixão e do amor fraternal não fingido. Procurando preservar a unidade e assim todos saberão de quem somos discípulos. (João 17.23; Efésios 4.3,13; Colossenses 3.1-16 etc).www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com


Ser mulher!

Ser mulher é maravilhoso
Até mesmo diante de seus ciclos tão comuns e incomuns
Nas suas conjugações de amor
Em suas luas de humor
É incrível e para que explicar o porquê se chora do nada
E quando ri até do vento...
De ser tão frágil em acreditar em belas palavras
E tão forte quando ama sem medos
Ser mulher é um tear de adjetivos e predicados
E lidar com o silêncio que ensurdece
É gostar de ter alguém que nos faça simplesmente rir, sim, rir de bobagens inteligentes (ou não rs)
Hoje assim escrevi ao perceber a mim mesma
Como sempre gosto de fazer
Olhar de si para si
E me perceber
Compreender-se e se acolher
Não se lastimar de seus traços e espaços
Nem tampouco culpar sua natureza de a ser
Nos seus ciclos de dores e sabores
Ser mulher é todos os dias renascer
Amo ser mulher!
www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com


Não se alcança o certo pelo meio errado!

Deus não estabelece planos nos quais se pretende fazer ou alcançar "o certo" com motivações e atitudes equivocadas! Os argumentos podem ser, para alguns, até considerados justos e calorosos, mas para Deus nenhum fim se justifica por meios reprováveis. Nenhum fruto espiritual se deriva das obras da carne. Nenhuma verdade nasce de mentiras. Sementes de contendas não germinam unidade! "...o homem que planeja maldades o Senhor condena. Ninguém consegue se firmar mediante a impiedade,..." Provérbios 12.2,3.www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com


Acredite, invista sem acepção...

Acreditar nos desacreditados pode não ser uma teimosia, mas um ato de fé na Palavra de Deus que cremos e ensinamos. Acho estranho pessoas crentes abrirem a boca para dizer que um adolescente ou jovem é incapaz de servir a Deus e menos ainda ser apto para obra de Deus! Ainda bem que os critérios, pensamentos e caminhos humanos são diferentes dos de Deus, ainda bem! Pois há muitos que hoje são obreiros e missionários no campo que de tantos ouvi reprovações. Mas graças a Deus estavam completamente enganados. Devemos auxiliar os adolescentes e jovens no caminho, errar não é sinônimo de estar fadado ao fracasso eterno, principalmente quando seus corações anseiam em acertar e se dar a Deus por inteiro. Nossa missão não é matar, mas dar a vida e servir conforme Jesus fez e ensinou. Façamos discípulos, não cadáveres! www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com


Um amor em todas as dimensões!

Largura...Comprimento...
Altura...Profundidade... 》

Em Efésios 3.18 não se trata de quatro características diferentes de amor, mas de um esforço que Paulo usa para sugerir a imensidão e perfeição do amor de Deus. Amor este que ultrapassa qualquer entendimento, i. e, por mais que conheçamos o amor e o amar nada há que se compare ao amor de Deus. O apóstolo 
expõe como podemos compreender esse amor com todos os santos: quando já Cristo habitando em nosso coração pela fé (vs 17,18) estamos arraigados e alicerçados em amor. Ou seja, estabelecido sobre um forte fundamento de amor altruísta e de serviço a Deus e ao seu povo. O amor não é só concedido a todos os crentes como também exigido de todos eles (João 13.34,35). O conhecimento do amor de Cristo vai muito além da capacidade da razão e da experiência humana, ele nos compele a ser completamente envolvidos e dominados por Deus a ponto de não sermos dominados pelo nosso eu, daí a sua plenitude, e assim, conforme o seu poder que opera em nós, pode fazer muito mais abundantemente além de tudo que pedimos ou pensamos. A ele a glória para sempre! Que o amor de Deus lhe proporcione segurança e paz, lançando fora todo medo, e assim sinta-se amado e fortalecido espiritualmente. (Veja Efésios 3.14-21).www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com


Não estamos sós!


O que há num deserto que possa descansar o olhar? O que uma visão de areias intermináveis sem um oásis traria senão desespero? Quem poderia fazer florescê-lo tirando-lhe a infertilidade e a sombra da morte? Há várias passagens qual esta (Isaías 51.3) que remetem à restauração e à esperança salvadora do SENHOR! Jesus, o lírio entre os espinhos, a fonte de vida eterna e o inesgotável amor acolhedor da alma. Ele é o restaurador e dador da vida abundante. Vida que ultrapassa a eternidade. Nele há o oásis que todos os homens buscam para sanar o cansaço espiritual, a água viva que sacia toda a sede e traz renovo com graça, fazendo o coração estéril florescer. Seu cuidado e misericórdia divinos tão providenciais, trazem o conforto da promessa pela adoção: Filhos jamais abandonados e nunca sós! Não estamos órfãos, calma, nenhuma ave de rapina terá oportunidade, seu justo selo de amor e fidelidade nunca falham. Olhemos para Ele sempre e encontraremos real segurança para seguir avante até que torne todo deserto como o Éden! #JesusOAmado #Jesussalvador #Jesusfontedevida#promessasbenditas www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com



Cuidado com a carência, ela faz ver coisas que não existem!

É preciso ter cuidado com a carência (afetiva/emocional/sentimental) e seus níveis, ela é caracterizada por uma dependência afetiva extrema e pode prejudicar o entendimento direcionando a pessoa à decisões errôneas e precipitadas, além de torná-la vulnerável. Dependendo do nível de carência ela pode fazer a pessoa ver aquilo que almeja através das ações de outrem, mas que na realidade não existe da forma como ela quer e vê. A carência conduz o indivíduo pela única via dos desejos e não pela sensatez e racionalidade. Inibe o juízo e gera elevada ansiedade. A carência afetiva também não é empática, mas egoísta, pois atribui ao outro toda a responsabilidade de sua felicidade como fonte de suas satisfações. É o "abraço do afogado"! http://ministerio-c-adolescentes.blogspot.com.br/


Vigilância!


Além da oração e do estudo da Palavra de Deus - com o devido cuidado de sua obediência - a vigilância também é imprescindível e não deve ser negligenciada pelo cristão. Dentre muitos benefícios emocionais e espirituais, a vigilância preserva a consciência da culpa que provoca a esquiva da oração e evita a degradação da integridade espiritual, esta principalmente quando chega ao ponto da racionalidade justificar os atos de desobediência a Deus. Nenhum exercício espiritual é suficientemente eficaz sem a vigilância. #vigiaisempre (1 Pedro 5.8; Marcos 14.38; Mateus 25.13). www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com


Foco do líder cristão!


Um dos maiores equívocos que um líder cristão comete é o "desfoco". Pior ainda quando o foco torna-se ele mesmo. Como assim? Infelizmente há líderes, por uma dificuldade na qualidade de caráter ou devido à imaturidade, que procuram "manipular" os liderados ou criar situações em que eles desejam ser o centro das atenções. São competitivos negativamente em relação a outros líderes e tudo que fazem não tem propósito para os liderados, mas para sua própria popularidade e "ganhar" prestígio e afetividade dos outros. Uma (dentre várias) consequência nociva de tal comportamento é a de que o grupo se torna o reflexo desse líder, e passa a assumir uma postura de "perfeição" em relação aos outros grupos e até de agressividade. Já vi muitos casos assim, principalmente envolvendo grupos de adolescentes X jovens e de igreja "A" X igreja "B". Um líder desfocado despreza o ensino e os propósitos divinos de um ministério, pois o seu ego não o permite priorizar os outros, mas busca apenas seus próprios interesses. Completamente contrário do que ensina a Palavra de Deus (Filipenses caps 1-3). Algumas concepções próprias desse tipo de líder: 1) Por que fiz isso e aquilo pelos adolescentes/jovens e eles nem me agradeceram?!; 2) Não vamos fazer esse tipo de trabalho porque não vai lotar a igreja e quero números para todos saberem quem somos?; 3) Privilegie meu grupo em relação a outros porque nós somos os melhores!; 4) Não chamo "pregadores fracos" porque não dão ibope!; 5) Nós temos que fazer um evento que "vá bombar" e mostrar que eu sou o líder melhor que existe!; 5) Eu não aceito ideias melhores que as minhas porque eu é que sou o líder e devo ser o destaque aqui!; 6) Só invisto em algo que dá retorno para eu ser reconhecido e aceito; 7) Se eu não fizer como quero não apoio e ainda saboto; 8) Não aceito opinião diversa, sou o líder etc. Pessoas assim geralmente são as que não deixam outros falarem e tudo que se diz ele discorda ou já fez algo melhor. Têm dificuldades de autoestima e precisam de auto afirmação, não conseguem lidar bem com o talento dos outros e são extremistas quanto ao foco para suas próprias conquistas e qualidades! Então, qual o seu foco?! www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com


"Quando a família adoece seus filhos"...

Uma "família patológica" compromete a saúde mental das crianças e adolescentes inseridos nela. Muitas vezes a família se preocupa com o comportamento dos filhos apenas quando eles "causam algum incômodo" devido a um comportamento agressivo ou deprimido. No entanto, deveriam atentar para prevenção no meio familiar, pois esses e outros sinais podem ser apenas o reflexo de um conjunto de ações e sentimentos em que crianças e adolescentes estão inseridos e lidando continuamente na "convivência familiar patológica". Uma família na qual o respeito, a confiança e o afeto já foram comprometidos. Diálogos cheios de pré julgamentos e agressividades. Egoísmos e mágoas. Desconfianças, abusos e murmurações. Dificuldade espacial que dificulta a privacidade. A duplicidade adulta de uma fé apartada da prática. Instabilidade conjugal conflituosa na qual os filhos presenciam indiferença, agressões verbais ou físicas. Esses e outros fatores que fazem parte da vivência cotidiana das crianças e adolescentes, certamente surtirão em complexidades comprometendo a saúde mental e física deles. Não surtirá efeito tratar dos filhos se não tratar também de todos da família!www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com


Refletir sobre si...

Algumas pessoas chegam a se lamentar questionando porque Deus permitiu que elas caíssem em seus erros. No Salmo 81 Deus convida seu povo a refletir sobre seu culto precário e sua adoração sem vida. Exatamente porque viviam em desobediência a Ele. Deus não quer ver-nos em ruína, mas nossas escolhas fazem isso. Ele sempre procura falar conosco e sua Palavra está diante de nós. Contudo, Deus não interfere em nossas escolhas deliberadas e assim como permitiu a Israel andar na teimosia de seu coração e seguir a seus próprios conselhos, Deus também faz isso hoje com seus filhos. Não porque seja mal, mas porque não somos capazes de ouvi-lo quando recusamos a sua Palavra. Mesmo assim, Deus fala a Israel que se seu povo o escutasse, Ele estaria sempre pronto a livrá -lo das mãos dos inimigos e a alimentá-lo com o mais fino trigo e mel. Deus está e sempre esteve pronto a ouvir nossa voz e abençoar nossas vidas. Mas muitas vezes nos contentamos com as ilusões de nossas próprias escolhas e desejos, e assim deixamos de ouvir sua maravilhosa voz a convidar-nos para uma vida singular. O povo reclama de Deus "de barriga cheia"! www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com


Já ouviu falar do ditado: 
" Cada um tenta puxar a brasa à sua sardinha"? 

Uma atitude justa, coerente e equânime para um pode ser "falta de humildade" para outros. Então, nada melhor que ser sábio, moderado e imparcial naquilo que ouve; e perceber o contexto das coisas em todos os ângulos e não apenas naquele que favorece os seus ou a si mesmo. A incompreensão ou o emprego inadequado da palavra humildade pode gerar equívocos e falatórios inúteis e injustos sobre outrem, provocando distorções. Pior ainda quando "o escandalizado" sai espalhando suas falsas impressões chegando a praticar injúria...a língua pode trazer tormentos e destruição...Feliz daquele que ao ouvir algo, raciocina e pondera, e não se condena naquilo que ouve, julga e fala!
● "Quando são muitas as palavras, o pecado está presente, mas quem controla a língua é sensato". (Provérbios 10.19). "Se alguém se considera religioso, mas não refreia a sua língua, engana-se a si mesmo. Sua religião não tem valor algum"! (Tiago 1.26). “Acaso a nossa lei julga um homem, sem primeiro ouvi-lo e saber o que ele está fazendo?” (João 7.51). ●
www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com





quinta-feira, 17 de agosto de 2017

50 Atitudes que prejudicam o ministério de adolescentes na igreja local


50 Atitudes de pessoas que trabalham com adolescentes na igreja que podem prejudicar o ministério.

1) Não refletir antes de agir e falar. Tomar decisões 100% pela emoção. Precipitado. 

2) Domado pelo ativismo na igreja e não investe na própria vida espiritual. 

3) Não tem planejamento e faz atividades de improviso.

4) Fala mal dos outros, fofoqueiro, gosta de confusão.
5) Dificuldades para lidar com dinheiro e prestar contas. 

6) Comunica aos adolescentes uma atividade que ele planejou sem antes falar com a liderança/pastor. 

7) Não sabe ouvir conselhos e opiniões,  principalmente contrários ao que pensa.

8) Falta de humildade, é arrogante.  Às vezes gosta de medir for
ças só para mostrar quem manda.
9) Deixa transparecer seus descontentamentos relacionais ou ministeriais para os adolescentes gerando contendas e partidarismos no grupo.
10) Não sabe diferenciar os momentos de ouvir a opinião dos adolescentes e o momento de definir e decidir algo para o grupo. Essa atitude gera confus
ão por coisas banais, envolvendo os adolescentes.
11) Confundir autoridade com tratar mal os adolescentes e equipe.
12) Fazer acepções no modo de tratar os adolescentes. 

13) "Trocar-se" com os adolescentes levando tudo para o pessoal e assim envolvendo-se em discussões e intrigas com eles. 

14) Competir com os outros na igreja porque quer se sobressair para mostrar a si mesmo.
15) Ser "Para-raios": achar que tudo e todos são contra ele. Inclusive esse post.  

16) Pensa que todos têm a obrigação de suportar o péssimo temperamento dele e não se esforça para mudar. 

17) É instável e geralmente não dá conta das obrigações que lhe são confiadas. Sempre tem uma desculpa ou nem sequer justifica.
18) Não gosta de ler. Inclusive a Bíblia! 

19) Não é confiável. Comenta em casa ou com amigos aquilo que ouve do grupo.
20) Quando é chamado à atenção, ao invés de olhar para si, compara seu erro com os dos outros justificando ou compensando os seus.
21) Não lê, nem assiste ou examina com antecedência algo que passará para os adolescentes. 
22) Assume um papel como pai ou mãe dos adolescentes extrapolando suas responsabilidades. 

23) Não compreender que os adolescentes são responsáveis por suas escolhas por mais que sejam ensinados e aconselhados. Eles decidirão sobre o crer e o obedecer. Ninguém decide por eles!

24) Viver se culpando por tudo. Não acredita que é capaz. 

25) Achar que é um fracassado porque há adolescentes que se decidem não mais servir a Deus e saem da igreja.  Mesmo tendo feito todo o possível para orientá-los. 

26) Usa a Palavra de Deus, mas não se sujeita a ela. 

27) Sabe como ajudar a liderança e grupo, mas se omite só porque pensa estar apenas para "ajudar" ou meramente "fazer sua parte e pronto". É do "Cada um na sua" ou do Se vira. Pode fazer o bem e não faz!

28) Mal ouve algo e já sai soltando raios e trovoadas, seja pessoalmente ou pior, pelas redes sociais, grupos de whatsapp etc. 

29) Escandaliza-se com tudo.
30) Vive ouvindo conselhos e opiniões,  chega até a reconhecer que precisa tomar novas atitudes, mas continua agindo do mesmo jeito. Não amadurece.  

31) Não sabe usar as redes sociais.  

32) Achar que é Deus (pensa que é ele quem salva, convence e transforma os adolescentes).  

33) Não conhecer as capacidades e instabilidades dos adolescentes. 

34) Não usa suas dificuldades e lutas pessoais e familiares para amadurecer e crescer, mas faz delas entraves para desempenhar o ministério. É inconstante!

35) É incrédulo e/ou egoísta.  

36) Brinca o tempo todo e os adolescentes nunca sabem quando ele leva algo a sério. 

37) Não ora, nem busca conhecer as necessidades do grupo.  Mas quer achar algo todo pronto e apenas aplicar sem objetivos a alcançar.  

38) Vive se comparando com os outros.  

39) Não se comunica com o pastor ou não respeita hierarquia na igreja. 

40) Isola os adolescentes dos demais grupos da igreja. Quer competir com outros grupos para destacar a si mesmo.
41) Não sabe trabalhar em equipe. Não promove o crescimento dos outros temendo "ofuscar a si mesmo". 

42) Não tem discernimento sobre o que diz aos adolescentes.  Nem sempre a opinião pessoal ou concepção própria é pertinente para ser exposta aos adolescentes, principalmente se esta contrapõe a liderança e igreja local.  

43) Ser invejoso.
44) Não respeitar a equipe com que trabalha, subestima e ofende os outros.
45) Desconsidera a liderança tomando decisões sem consultar. Ignora o líder.
46) Não se compromete,  vive criticando para se promover em detrimento dos outros. E quando recebe uma responsabilidade nem sempre cumpre.

47) Ao invés de chamar em particular e orientar, chama a atenção das pessoas na frente dos outros.
48) O que é na igreja não condiz com o comportamento fora dela.
49) É iracundo.
50) Confunde trabalhar com os adolescentes agindo como adolescente.

www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com