quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Percepção!

Percepções! 
Percepção é a capacidade de apreender por meio dos sentidos ou da mente aquilo que dá significado ao meio e assim, a consciência de alguma coisa ou pessoa. 


Isso certamente refletirá no comportamento, baseado em nossa interpretação a partir das percepções daquilo que nos acontece. Nem sempre essa interpretação é da realidade, mas na realidade que percebemos. 



O conhecimento pode alterar as percepções, e assim trazer outro olhar da realidade. A Palavra de Deus nos proporciona essa mudança de olhar e perspectivas, e assim novas posturas. 



A percepção correta nas lutas, ajuda-nos a tomar atitudes positivas, coerentes e nos faz identificar até mesmo os benefícios daquilo que poderia aparentemente não trazer nenhum bem, pelo contrário. 



Em Romanos 8.28 temos essa abordagem: “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito". 



Deus pode gerar benefícios das aflições, provações e sofrimentos que nos sobrevêm. Ele leva a efeito a conformar-nos à imagem de Cristo e, finalmente à glorificação. 



No entanto, essa promessa é limitada aos que o amam e lhe são submissos mediante a fé em Jesus. O "todas as coisas" não dá margem à prática contínua do pecado e à negligência, o que ninguém deve propositadamente pecar justificando que Deus fará resultar em bênçãos. 



Há muitos mitos construídos a partir de percepções equivocadas, como : "o cristão é isento de sofrer"; "não mereço o sofrimento"; "é uma sina"; " tem sempre alguma culpa relacionada" etc. 



Muitas vezes não há sequer explicação para o sofrer, mas independentemente disso, Deus é soberano e tem o controle de tudo. Confiemos nEle! Como bem diz: " todas as coisas contribuem para o bem daqueles que o amam e foram chamados para seu propósito". 



Alguns exemplos sobre o exposto:

- Jó ( Jó 1.13-22; 19.1-20; 16.12). 
- Davi ( Salmo 25.16-19; 77).
- Paulo ( 2 Coríntios 12.7-10; Filipenses 1.12-21).
- José ( Gênesis 37.4, 10, 11; 50. 19, 20).
- Noemi ( Rute 1.20; 4.14; 2.20).
- Jonas ( Jonas 4.6).
Etc

Algumas contribuições daquilo que nos aflige:

- produzem perseverança e maturidade ( Tiago 1.3, 4);
- dá-nos a capacidade de consolar outros ( 2 Coríntios 1.4);
- real intimidade e conhecimento de Deus e de si mesmo ( Jó 42.1-6; 10. 12,13);
- benefícios ao ministério e à obra de Deus ( Filipenses 1.12-21);
- molda o caráter, aperfeiçoando-nos ( 1 Pedro 5.10; Romanos 5.3; Tiago 1.12);
- manter-nos dependentes de Deus e protegidos da soberba ( 2 Coríntios 12.7-10);
- muda nossos valores fúteis e egoístas para valores eternos ( Jonas 4. 6-11);
- provar a fé e redundar em louvor a Deus ( 1 Pedro 1.6,7);
- fruto pacífico de justiça ( Hebreus 12.11);
- eterno peso de glória ( 2 Coríntios 4.7).
Etc

Atitudes positivas à partir de sábias percepções do que nos acontece:

 Moderação (principalmente no falar)
 Oração e leitura da Palavra de Deus 
 Aquietar-se esperando em Deus (lidar corretamente com a ansiedade)
 Refletir e buscar sabedoria no Senhor 
 O fruto do Espírito Santo 

Percepções sábias também são resultados de maturidade, "crescer dói", mas Deus dá graça e produz contribuições significativas daquilo que nos sobrevêm, até mesmo o mal, conforme seu propósito em cada um de seus filhos. 


APLICAÇÃO:

Ü Qual a sua percepção a respeito do que lhe tem acontecido?
Ü Como tem lidado com os problemas e adversidades da vida?
Ü Sua fé tem sido fortalecida através das experiências que você tem vivido, ou tem se enfraquecido e se distanciado de Deus por isso?

Ü Leia e releia essas notas, leia e medite sobre as referências bíblicas anotadas aqui e veja o que é possível aplicar em sua vida para que haja uma nova perspectiva em relação aos dias nada fáceis.

Ü Ore a Deus por sabedoria, graça e fé para compreender seus propósitos acima de quaisquer coisas que lhe aconteçam.

Ü Aplique esse ensino no seu dia a dia.





Nenhum comentário:

Postar um comentário