domingo, 4 de dezembro de 2016

Meus devocionais do livro de Jó - 1ª Semana

1ª SEMANA:

Quem sempre sabe os motivos de nossos sofrimentos? De muitos deles jamais saberemos. Neste capítulo (Jó 1) vemos que o mais importante não são as razões do que aconteceu a Jó, mas a sua confiança e fidelidade no Deus soberano, apesar de tudo. Bendito seja o nome do SENHOR, sempre. Nesse mês de dezembro/16 começo minhas reflexões sobre o livro de Jó e compartilharei com vocês um pouco dos meus devocionais.  Vamos?! :)


Hoje começo a parte dos diálogos entre Jó e seus amigos. Penso que encerrarei este ano ainda estudando este maravilhoso livro e quem sabe se prolongue mais um pouco... ressalto aqui a palavra-chave desta semana: Compaixão. Era sobre isso que Jó contestava Elifaz. Mesmo que Jó tivesse abandonado a Deus ( o que não foi seu caso), não deveria mesmo assim os amigos demonstrarem compaixão? Infelizmente o que ocorre são contínuas acusações; não diferente do que passou Jó, como os amigos de hoje lidam diante dos sofrimentos uns dos outros?! O que é compaixão em sua prática e como a temos exercitado para com os outros? 



Uma das qualidades que Deus destaca em Jó é o Temor (Jó 1.8). Temer a Deus traz ao homem muitas promessas divinas. Aquele que teme ao Senhor bem será (1 Samuel 12.14), Deus lhe direcionará às melhores escolhas (Salmo 25.12), terá a bondade do Senhor (Salmo 31.19), obterá luz e direção nas horas de trevas (Isaías 50.10), a misericórdia de Deus acompanhará as suas gerações (Lucas 1.50), aquele que teme ao Senhor será agradável a Ele (Atos 10.35). Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos! (Salmo 128.1). 


O CUIDADO DE DEUS NOS GUARDA NO SOFRIMENTO! 

Eh, aquele momento em que diante do sofrimento a alma está entediada, as queixas são inevitáveis e a amargura torna-se o sabor da vida. Jó no capítulo 10 trata bem disso. Ele começa a afundar em sua auto piedade, sua dor leva-o a sentir pena de si mesmo. Nessa circunstância estamos a um passo de uma "superioridade moral", quando contabilizamos as prováveis injustiças que sofremos: "Veja como estou, o que aconteceu comigo...". Sim, há aquele risco de "culpar" a Deus, mas é hora de recordar que as provações da vida - quer permitidas ou enviadas por Ele - podem ser um caminho para um refinamento e desenvolvimento. Sendo assim, melhor não perguntar sobre "quem me fez isso". Mas "o que posso aprender, e como cresço nessa situação que me encontro". Ao começar a ler o capítulo 10, como percebi as perturbações de alma sofridas por Jó, mas ao me deparar com os versículos 12 e 13, um sorriso sutil me veio, como alguém que já imaginava a atitude sensata de Jó: ele sabe que embora Deus oculte dele as razões de tanto sofrimento, Deus está cuidando dele, guardando o seu espírito! Ele bem sabe que o SENHOR está presente, sempre. Estou empolgada com esse capítulo hoje! Sabe, quem pode julgar as queixas e tédio daquele que sofre? Ele apenas não deve deter-se em sua autocomiseração, não tomar conclusões precipitadas a respeito do que quer que seja, mas compreender que Deus conhece todos as coisas e cuida de tudo para o nosso melhor. Louvado seja Deus por sua Palavra que me consola e ensina. Amo!😍 



Jó,
Pouco importa o teu rosto, 
O que ressaltam são tuas dores, 
Quantos julgamentos postos,
Para explicar teus dissabores.

Tua luta teve início, 
Onde humanos não podem ver,
No entanto eles querem, 
Prontamente descrever.

Cada um tem argumentos, 
Será, por que e para quê, 
Não sabendo que provado, 
Por Deus tu havias de ser.

Por que nasci? Perguntas,
Para que viver assim? Indagas,
Mal sabias que o sofrer, 
Mudaria tua jornada.

Íntegro e temente,
Deus a ti se mostrou,
Pois embora padecendo,
Jamais de Deus blasfemou.

Reconheceu que muito falava,
Daquilo que não conhecia,
Pois antes de Deus só sabia,
Apenas do que sobre ele se dizia.

Agora é diferente,
Seus planos certos são, 
Pois Deus jamais tem frustrado,
Do que planeja então.

Sua intimidade com Deus,
Era bem mais preciosa,
Que todo o restituído,
Mais que uma simples prosa.

Agora seus olhos o veem,
Pois, Deus amigo lhe é íntimo,
Intimidade tão plena,
Que antes saber só de ouvido.

Orando por seus amigos,
Perdoou ao tudo vivido,
Vencendo não apenas a si mesmo,
Mas principalmente ao vil inimigo.

Deus me deu,
(Disse ele)
Deus me tomou,
Vim do pó, 
E ao pó vou,
Para sempre seja,
Louvado o nome do SENHOR!
(Janaina Costa. Estes são alguns dos meus rabiscos na madrugada sobre os devocionais do livro de Jó, em 4/12/16). Amando muito essa experiência!https://www.facebook.com/images/emoji.php/v6/f68/1/16/1f495.png💕https://www.facebook.com/images/emoji.php/v6/f19/1/16/1f49f.png💟https://www.facebook.com/images/emoji.php/v6/f94/1/16/1f49a.png💚
www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário