sábado, 27 de setembro de 2014

Como ter paciência nas tentações?



Meus irmãos, tende grande gozo quando passardes por várias tentaçõesSabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma. E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada. Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento, e lançada de uma para outra parte. Tiago 1:2-6

Tornar-se cristão não isenta automaticamente um crente das dificuldades (veja em João 15:20; 2 Timóteo 3:12; 1 Pedro 1:6-7; 4:12-19). O comportamento adequado ao se encontrar a adversidade é ter grande gozo, que não é uma reação emocional, mas uma avaliação inteligente e deliberada da situação de acordo com a perspectiva de Deus, encarando as tentações como forma de crescimento moral e espiritual. Não regozijamos nas tentações em si, mas em seus possíveis resultados. Prova contém a ideia de testar autenticidade. As tentações servem como uma disciplina para purificar a fé das impurezas, afastando o que é falso. Paciência não é uma mera resignação passiva às circunstâncias adversas, mas uma firmeza positiva que resiste bravamente. Perfeitos não denota a absoluta falta de pecado, mas contém a ideia de ser completamente desenvolvido ou maduro. A sabedoria que se poderia ter ao pedir “com fé” (v.6) não é um conhecimento intelectual ou especulação filosófica, mas uma compreensão espiritual do propósito das tentações. Quando Deus concede um dom, Ele o faz liberalmente e não lança em rosto, isto é, generosamente, não ofensivamente, orgulhosamente ou com má vontade.

Mantenha-se firme e confiante em Deus diante das tentações e provações, peça a Ele sabedoria para discernir a situação e amadurecer com a experiência, assim sua fé será mais fortalecida e você mais amadurecido em seu relacionamento com Deus. Confie que o Senhor Deus tem sempre o escape diante das tentações e ajuda nas provações, Ele tem sempre o melhor para você, procure ter a visão correta diante das situações e jamais use qualquer argumento para justificar ceder às tentações. Cuidado com a ideia de que o cristão jamais passa por momentos difíceis e não sofre, isso jamais teve relação com a Bíblia, o próprio Jesus disse que no mundo teríamos aflições, mas que tivéssemos bom ânimo, pois Ele venceu o mundo ( Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. João 16:33 ). As tribulações têm propósitos, elas nos proporcionam a paciência e a perseverança, moldando nossa vida para o amadurecimento espiritual até atingirmos a estatura do homem prefeito: Cristo! Isso será concluído quando finalmente estivermos com Cristo na Glória!

Bem-aventurado o homem que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam. Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Tiago 1:12-15



Nenhum comentário:

Postar um comentário