segunda-feira, 21 de julho de 2014

Versículo da Semana: João 15:13

(Em homenagem ao dia do Amigo - 20 de julho)

Selfies: Garotas cristãs sedutoras?!

“Porque Garotas Cristãs Postam Selfies¹  Sedutoras²

Por Kristen Clark*



Quando eu estava no ensino médio, Bethany e eu decidimos que queríamos fazer uma sessão de fotos bem legais de nós mesmas.

Colocamos as roupas mais modernas que poderíamos encontrar, nos cobrimos com joias, colocamos duas camadas de rímel e nos dirigimos a um lugar privilegiado – o nosso telhado. Recrutamos (imploramos) uma de nossas irmãs mais novas para ser a nossa fotógrafa. Todas nós subimos ao telhado de nossa casa e ela começou a tirar as fotos.

Sim, um telhado é um lugar inusitado para fazer uma sessão de fotos, mas nós fizemos lá para que a perfeita brisa de top model soprasse direitinho o nosso cabelo. Para cada foto, nós postávamos exatamente do jeito que tínhamos visto as modelos profissionais fazerem – com os lábios franzidos, uma sobrancelha erguida, a mão no quadril e olhos sérios.

Sem que ninguém nos ensinasse como posar sedutoramente, nós fomos “profissionais” e sabíamos exatamente o que fazer. Nós postamos nossa sessão de fotos no Facebook com todo orgulho e esperamos os elogios aparecerem.

Sedução é a nova norma.

Infelizmente, vivemos em uma cultura que treina as nossas mentes para ver sedução como norma a partir de uma idade muito jovem. Basta dar uma rápida caminhada pelo shopping e você verá cartazes atrás de cartazes com modelos em pose sensual. Desde a invenção do Pinterest, Instagram e outros aplicativos, imagens sensuais estão em nossa frente mais do que nunca.

Como garotas cristãs, estamos sendo bombardeadas por mensagens de nossa cultura que sedução e poses sensuais são legais, descoladas e normais. Tirar selfies  sedutoras não é mais atrevido… é aceitável e louvável. Por vivermos em um mundo caído, faz sentido que a cultura incentive as garotas a agirem assim.

Faz sentido que as supermodelos e meninas não-cristãs não tenham problema em postar selfies assim.

A pergunta que eu tenho pra você é esta: Por que razão as meninas cristãs estão postando selfies sedutoras?

Fico chocada, às vezes, quando eu entro no meu Instagram e vejo algumas das poses sensuais que minhas amigas cristãs estão postando. O que mais me surpreende é que eu leio os comentários de outros amigos cristãos que estão elogiando as imagens e chamando-as de “lindas”. Como assim? Parece uma epidemia ao longo dos últimos anos.

Por que meninas cristãs gostam tanto de postar selfies sedutoras?

Eu sei a resposta para estas perguntas, porque eu costumava ser uma daquelas meninas. Eu costumava ser a garota por trás do iPhone tirando aquelas selfies sedutoras. Eu era a garota do telhado fazendo uma sessão de fotos para que eu pudesse exibir os resultados para os meus amigos.

Quanto a mim, eu postava as fotos porque queria que os rapazes me notassem. Eu queria que as pessoas elogiassem “o quão bonita eu era”. Eu adorava ouvir o louvor e afirmação dos meus amigos. Nunca foi por um “acidente” que eu postei uma foto minha. Era sempre intencional e planejado. Eu já tinha visto imagens suficientes de modelos da moda para saber como uma foto sensual devia ser.

Muitas de vocês que estão lendo este blog, sabem exatamente do que estou falando, porque você já fez a mesma coisa.

A verdade é que, postar selfies sedutoras é apenas um sintoma exterior de uma questão muito mais profunda.

É um sinal de uma menina que anseia por algo mais. É um sinal de uma menina que está tentando encher o seu ego através dos louvores e elogios de seus amigos. Uma menina que deseja atenção de rapazes e tem a esperança de que eles vão notar uma de suas fotos. Uma menina que quer parecer confiante, mas é fraca e solitária no interior. Uma menina que gosta de seduzir os rapazes fazendo com que eles “queiram o que não podem ter.”

Selfies sedutoras são nada mais do que imagens que gritam: “Olhe para mim!”. Elas são uma oportunidade para apontar os holofotes sobre si mesma por um breve momento e esperar que alguém note.

Como garotas cristãs, Deus nos chama para um padrão muito elevado para ficarmos jogando o jogo “selfie sedutora”.

Todo o propósito de nossas vidas é apontar outros a Cristo, não para nós mesmas. Esse tipo de foto nunca é centrado em Cristo, mas é sempre centrado em si mesma. Deus nos chama a viver uma vida moralmente pura em todos os sentidos. Postando fotos sedutoras de si mesma, você não está promovendo a pureza ou santidade dentro do corpo de Cristo.

Desde aquele dia no telhado, Deus me deu convicção de pecado acerca da motivação e condição do meu coração.

Diga-me se você acha que selfies sedutoras não são erradas de acordo com Efésios 5:1,3: “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados. Mas a impudicícia e toda sorte de impurezas ou cobiça nem sequer se nomeiem entre vós, como convém a santos”.

O que você acha?

Primeiro somos chamadas a sermos imitadoras (reflexos) de Deus para o mundo que nos rodeia. Você e eu somos filhas de Deus! Precisamos refletir bem o caráter e a pureza de nosso Pai. Em segundo lugar, somos ordenadas a ficar longe de qualquer forma de imoralidade sexual e toda a impureza.

Você entendeu isso? “Qualquer forma … toda a impureza”.

Selfies sedutoras não tem chance contra estes versículos.

Nossa cultura nos diz que santidade e pureza são caretas e que ser rigorosa demais consigo mesma a levará a uma vida de tédio. Se for esse o caso, então por que há tantas meninas solitárias, tristes, deprimidas, inseguras e carentes?

Deus nos dá padrões de pureza e santidade, porque Ele sabe que é o que é melhor para nós. A verdadeira alegria e contentamento não virão através dos aplausos de seus amigos, ela só virá através de obedecer e honrar a Deus. “Bem-aventurados os irrepreensíveis no seu caminho, que andam na lei do SENHOR. Bem-aventurados os que guardam as suas prescrições e o buscam de todo o coração” Salmo 119:1-2.

Eu sei que você quer ser abençoada por Deus. Tenho certeza! Em vez de ficar se esforçando para alcançar o aplauso vazio deste mundo, se esforce para receber os aplausos gratificantes de seu Rei.

Nada lhe fará mais feliz do que viver para a glória de Deus.

Como garotas cristãs, temos o dever de honrar nosso Rei, em todas as áreas de nossas vidas. Temos a responsabilidade de refletir a imagem de Cristo para o mundo perdido ao redor de nós.

- Você vai se juntar a mim em rejeitar a tendência de selfies sedutoras? 
- Você vai dizer não às postagens de fotos que te autoglorificam e colocam toda a atenção em você?

Nosso mundo precisa desesperadamente de meninas cristãs que estejam dispostas a defender a verdade de Deus, exibindo algo muito maior do que elas mesmas.

Vamos tornar isto pessoal:

·         Você é culpada por postar selfies sedutoras? Se assim for, qual é a sua motivação por trás das publicações?
·         Você está disposta a pedir perdão a Deus por não refletir bem a Sua imagem? Se assim for, confesse seus pecados e peça a Deus para criar um coração limpo e puro dentro de você.
·         De que forma você é tentada a colocar a atenção sobre si mesma, em vez de Deus?


Créditos:
Reproduzido com permissão de Flavia Silveira -  site Mulheres Piedosas, acesso em julho de 2014.
Traduzido por: Bruna Bugana
Revisão: Flávia Silveira


Este post é uma tradução de um artigo de Kristen Clark publicado originalmente no Blog “Girl Defined”, traduzido e publicado em Português  no blog Juventude Presbiteriana e reproduzido com permissão da autora e tradutora.

AUTORA: * Kristen Clark tem 27 anos de idade e há 3 é casada com o amor da sua vida, Zack Clark, e não poderia estar mais feliz. Ela ama uma boa xícara de café e não se cansa de amêndoas cobertas com chocolate meio amargo. Ela é co-fundadora do Ministério GirlDefined com a sua irmã Bettany Baird e ama estudar o desígnio e propósito de Deus para as garotas.

......................................................................................................................
¹ Selfie  - junção do substantivo self (em inglês "eu", "a própria pessoa") e o sufixo ie - ou selfy é um tipo de fotografia de autorretrato, normalmente tomada com uma câmera digital de mão ou celular com câmera. Mais utilizada para compartilhamento nas redes sociais e por celular via WhatsApp ou similares.  

OBS.: A autora do texto acima utilizou o significado de selfie como fotografia, por isso a concordância feminina do adjetivo sedutora. "Selfies Sedutoras". Há também quem utilize a palavra selfie como autorretrato, nesse sentido utiliza-se "Selfies sedutores". 

² Sedutoras – Deriva da palavra Sedução. Relacionada à sensualidade. No dicionário temos:
se·du·tor |ô|  adjetivo e substantivo masculino
1. Que ou aquele que seduz.
2. O que desonra uma mulher, por sedução.
3. Que faz cair em erro.
4. Tentador; encantador; atraente.


"sedutora", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/sedutora [consultado em 22-07-2014].


sábado, 12 de julho de 2014

DEVOCIONAL: Provérbios, Instruções para a Vida!


Olá queridos, eis aqui mais um devocional com algumas porções do livro de Provérbios – PROVÉRBIOS, INSTRUÇÕES PARA A VIDA – Saiba que o hábito devocional diário é extremamente importante para seu crescimento e fortalecimento espiritual. Tenha o hábito de Ler/Estudar sua Bíblia e Orar diariamente. Estou sempre orando pedindo orientação a Deus de como auxiliar você nas suas leituras e estudos da Bíblia, pois sei o quanto isso faz diferença na vida e futuro dos adolescentes.  Por favor, qualquer observação a respeito com sugestões nos auxiliando nessa tarefa, será muito bem-vinda, com sua ajuda podemos melhorar sempre. No que puder servi-los entre em contato conosco pelo e-mail ministério.c.adolescentes@gmail.com

Tenha um ótimo estudo e momentos inesquecíveis com Deus!
O Senhor te abençoe!
Abração,

Janaína

Veja o Devocional logo abaixo:

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Não é Justo!!!

NÃO É JUSTO!!!

Os meus amigos fazem coisas que minha consciência não me permitiria fazer, ainda parece que eles não sofrem as consequências dos seus atos. Por que muitas pessoas que fazem coisas erradas dão a impressão de que nunca são punidas?

Querido(a) adolescente, se você já se fez essa pergunta acima ou até se questionou a respeito da justiça de Deus, não se preocupe, você não é o único. Na Bíblia temos pessoas que se fizeram esse mesmo questionamento: Por que sou filho de Deus, faço tudo "direitinho" e mesmo assim, parece que aqueles que aprontam é que se dão bem no final! Essa conclusão é precipitada e enganosa. Sabe por quê? Veremos:

Quando vamos ao dentista que ele utiliza uma anestesia, isso amortece os nervos de nossa boca para não sentirmos mais a dor. Pecados amortecem a consciência das pessoas. Assim, a pessoa não se sente culpada de seu delito. Mas quer a pessoa sinta culpa ou não, os pecados têm consequências. Algumas são imediatas, como quando o professor pega um aluno colando e dá zero na prova. Outras punições demoram um pouco, mas são mais severas, como no caso daqueles que fraudam constantemente, mas cedo ou tarde eles serão pegos e podem até mesmo terminar em prisões.

Sem dúvida, a Bíblia é clara sobre o que acontecerá com aqueles que agem de modo contrário ao plano de Deus: “ Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na sua carne da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito do Espírito ceifará a vida eterna”. (Gálatas 6:7,8).

Se semearmos o mal, colheremos este tipo de fruto. Se semearmos o bem e seguirmos os mandamentos de Deus, certamente colheremos uma maravilhosa safra de coisas boas.

Vale entender melhor que o crente em Jesus pratica boas obras e obedece a Deus não porque simplesmente almeja receber algo em troca, mas porque ele é salvo e regenerado (nova pessoa em Cristo), ama a Deus e foi chamado para realizar as boas obras as quais Deus preparou para serem praticadas por seus filhos. Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas”. Efésios 2:10. Deus não o amará mais devido às coisas que você faz, nem o amará menos por aquilo que você não faz! Pela graça somos salvos por meio da fé, isso não vem de nós é dom de Deus, não de nossas obras para que ninguém se glorie. Efésios 2:8-9. Somos justificados não pela nossa própria justiça, mas pela fé temos paz com Deus por nosso Senhor Jesus Cristo! (Romanos 5:1; Gálatas 2:16).

Ser bondoso, fiel e obediente a Deus pode parecer cansativo e até em vão, especialmente quando existe tanta maldade ao nosso redor. Estes são precisamente os momentos em que devemos lembrar da promessa de Deus para colheita final: “E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido”. (Gálatas 6:9).

O Salmo 73 é um clássico a respeito desse assunto, Asafe também se questionou sobre porque os justos padecem e os ímpios parecem se “dar bem”. Na verdade houve nele um sentimento de autopiedade, que é lastimar-se de si mesmo, pena de si e de suas mazelas. Esse salmo ilustra o resultado de se permitir que a fé em Deus seja sepultada sob a autopiedade (pena de si mesmo). O salmista ficou deprimido quando comparou a aparente prosperidade dos ímpios com as dificuldades de se ter uma vida reta. A partir do versículo 15 do salmo, todavia, sua postura muda completamente. Ele olha para a vida a partir da perspectiva de estar sob o controle de Deus que é santo e soberano (sabe e pode todas as coisas, tem o controle de tudo e sobre todos), e conclui que são os ímpios, e não os justos, que têm andado às cegas.

Veja o esboço com a sequência dos pensamentos de Asafe no Salmo 73:

1) A perspectiva diante da prosperidade dos ímpios (73:1-14)
a) A prosperidade dos ímpios (73:1-5)
b) A soberba dos ímpios (73:6-9)
c) A presunção dos ímpios (73:10-14)
2) A proclamação da justiça de Deus (73:15-28)
a) A perspectiva de Deus (73:15-17)
b) Os julgamentos de Deus (73:18-20)
c) A direção de Deus (73:21-28)

Asafe ressaltava que para os ímpios não havia preocupação, eles pareciam seguir suas vidas com boa saúde, e depois enfrentavam uma morte tranquila (73:4), também que o discurso atrevido do ímpio poderia ser ouvido em todo o lugar (73:9), quem se associa com ele “bebe” tudo o que ele declara (73:10; Salmo 1) e que os ímpios insistem em viver como se Deus não soubesse de nada, e não visse o que está acontecendo na terra (73:11).

Porém, a partir do versículo 17, quando Asafe adorou a Deus como centro de sua adoração, passou a compreender a perspectiva do Senhor com relação ao destino dos ímpios. Esse é o ponto decisivo desse salmo. Os ímpios são como um sonho ruim que uma pessoa esquece assim que se levanta. O bem-estar deles é passageiro (73:20). O salmista conclui que aqueles que abandonam a Deus e tentam levar uma vida independente, baseada em ídolos de sua própria escolha, acabarão por receber a morte eterna.

Não tenhas inveja dos ímpios...

Não se aborreça por causa dos maus, nem tenha inveja dos ímpios, Provérbios 24:19
Não tenha inveja dos ímpios, nem deseje a companhia deles; Provérbios 24:1
Não tenha inveja de quem é violento nem adote nenhum dos seus procedimentos, Provérbios 3:31
Não se aborreça por causa dos homens maus e não tenha inveja dos perversos; Salmos 37:1
Não inveje os pecadores em seu coração; melhor será que tema sempre ao Senhor. Provérbios 23:17
 O desejo dos ímpios se frustrará. Salmos 112:10

O profeta Habacuque também apresentou a Deus queixas semelhantes às de Asafe, mas também conseguiu voltar o seu olhar para a visão correta a respeito de Deus, de si mesmo e do sofrimento dos juntos e o castigo dos ímpios. Deus não está surdo, nem mudo e nem cego diante da violência, injustiças e pecados. Ele tem o controle de todas as coisas e espera que sejamos sábios olhando sob a ótica da fé e não de nossa própria carne. O justo viverá da fé! (Habacuque 2:4) Esse era o ponto central da mensagem transmitida por Deus a Habacuque. Em sua oração final, o profeta declara-se completamente dependente do Senhor como sua fortaleza e que o faz andar acima das adversidades, sua fé no Senhor lhe permitiria suportar as dificuldades. (Habacuque 3)

Portanto, não olhe para o mundo sob a perspectiva humana apenas, mas pela perspectiva de Deus, conheça a natureza de Deus, Ele é Deus justo e misericordioso, nele não há erro e maldade, seus planos são absolutos, Ele tudo vê e sabe, nada passará despercebido de seus olhos, até mesmo por parte de seus filhos, como em muitas situações aconteceu com Israel (Exemplo: Amós 2:6-16). Sirva a Deus por fé não meramente pelo que vê, ore e evangelize para salvação daqueles que não conhecem a Jesus, jamais deseje o mal contra qualquer pessoa, mesmo que ela não creia em Deus. Não faça comparações de você em relação aos outros, principalmente aos ímpios, procure compreender a vontade de Deus através de sua Palavra e oração. Acredite, Deus está no controle de tudo e recompensará cada um segundo as suas obras!


Contigo também, Senhor, está a fidelidade. É certo que retribuirás a cada um conforme o seu procedimento. Salmos 62:12
Deus "retribuirá a cada um conforme o seu procedimento". Romanos 2:6
Porque vocês sabem que o Senhor recompensará a cada um pelo bem que praticar, seja escravo, seja livre. Efésios 6:8
"Eis que venho em breve! A minha recompensa está comigo, e eu retribuirei a cada um de acordo com o que fez. Apocalipse 22:12

O que planta e o que rega têm um só propósito, e cada um será recompensado de acordo com o seu próprio trabalho. 1 Coríntios 3:8

Notas:
- Sugiro que estude  sobre o Salmo 73 e leia o Livro de Habacuque 
- Fazer as coisas "direitinho" como se fossem suas próprias obras de justiça desprezando a Graça de Deus, sem o reconhecimento da dependência do Senhor é ser meramente religioso, legalista. 




Versículo da Semana: João 14:15


O amor a Cristo é inseparável da obediência a Ele (Lc 6:46; 1 Jo 5:2-3). “Os meus mandamentos” não são apenas os mandamentos éticos no contexto (Jo 14:23-24), mas toda a revelação do Pai (Jo 3:31-32; 12:47-49; 17:6).

Dinâmica: "Qual é a chave"?

DINÂMICA: “Qual é a chave?”


Objetivo: Os Provérbios são ótimos conselhos para os adolescentes, neles encontram-se diretrizes para escolhas melhores e corretas, principalmente porque o centro das decisões é motivada pelo temor ao Senhor. Procure várias maneiras de estudar o livro de Provérbios com os adoles, não apenas uma única vez, mas revise sempre. Esta dinâmica foi desenvolvida para auxiliar na memorização de alguns versículos desse precioso livro.


Como utilizar esta dinâmica: Você pode utilizar esta dinâmica como bem desejar, vai depender da metodologia que escolher para estudar o Livro de Provérbios ou apenas como estratégia de memorização de versículos selecionados. Imprima os encartes com os cadeados e chaves, cole-os numa folha de papel cartão, depois recorte-os. Ponha os cadeados em uma caixa e faça um molho de chaves, entregue uma caixa e um molho de chaves para cada grupo que vai participar da atividade. Divida os adolescentes em grupos e estabeleça um tempo para que amarrem a chave (referência) correspondente ao cadeado (versículo), o grupo que concluir mais rápido e corretamente leva o prêmio. Procure sempre depois discutir juntos com eles sobre os versículos e as lições aprendidas através deles.

ENCARTES: 
Para imprimi-los, clique em cada uma das imagens, pressione o lado direito do mouse e clique na opção imprimir.

1) CADEADOS

Folha 1

Folha 2

Folha 3

2) CHAVES

Folha 1



Folha 2

terça-feira, 8 de julho de 2014

Lapbook


Lapbook é um ótimo recurso para fixar e recapitular o ensino, você pode utilizar nas séries de estudos da Bíblia, nos clubes bíblicos, nas células ou pequenos grupos, é excelente para utilizar na Escola Bíblica. Você pode fazer com um único tema ou com uma série de lições bíblicas estudadas em um trimestre. Com ele os pré-adolescentes e adolescentes podem criar à vontade à medida que os ensinos/lições foram ministrados. Aqui está um modelo básico, você pode usar como referência e criar muito mais!

Este modelo trata da temática da língua, o que a Bíblia diz a respeito de nossa fala/palavras e uso da língua. Veja abaixo e em seguida há outras orientações em dois vídeos. 




Veja os vídeos abaixo:



quarta-feira, 2 de julho de 2014

Pai(s) & Filho(s) – a Comunicação!



Pai(s) & Filho(s) – a Comunicação!

“Seu pai jamais o havia contrariado, dizendo: Por que fizeste assim?” (1 Reis 1:6a)

Sabemos o quanto a comunicação tem sido prejudicada mesmo diante de tanta facilidade para interação, já é lugar comum dizer que a tecnologia aproximou os que estavam longe e distanciou os de perto, de certo modo ocorre sim. O ponto central é refletirmos como temos lidado com relação a essa questão, nos conformamos ou não com essa ideia de distanciamento como natural?

Nesses dias algo me chamou bastante atenção e por isso escrevo agora refletindo a respeito do assunto. Certo pai relatou como “resolvia” os problemas com seu filho adolescente: quando ele discordava de alguma coisa que seu filho fazia ou falava, ele simplesmente passava a ignorar totalmente seu filho, agindo assim, ele achava que seu filho iria "se tocar" e mudar de atitude ou opinião. Infelizmente essa não é uma alternativa saudável de resolver pendências nos relacionamentos com os filhos (aliás, com ninguém) e pior ainda para educá-los e discipliná-los.  Seu filho jamais se voltou para ele pedindo perdão e nunca mudou suas atitudes, pelo contrário, com o tempo, aparentemente esquecida a situação vivida, ambos passavam a agir "normalmente", no entanto, com uma sutil e imperceptível diferença: uma distância invisível entre ambos se alargava cada vez mais, exatamente porque o caminho certo para resolver problemas nos relacionamentos não é deixar o tempo passar, nem com indiferença, nem mesmo fingindo que nada aconteceu. Relacionamentos saudáveis precisam de diálogos francos e honestos, para isso é preciso coragem para enfrentar a situação, desarmado de qualquer sentimento negativo, buscando o que for melhor para continuar a andar juntos e, claro, o amor é o motivador de tudo! Filhos não aprendem através da indiferença, do abandono, do descaso e negligência. Não existe disciplina sem instrução, sem aplicação, e estas são impossíveis sem diálogo.

Dentre outros, um aspecto é imprescindível para a educação dos filhos: é a comunicação. Se as vias da comunicação são bloqueadas e de alguma maneira interrompidas, a educação do filho será prejudicada e até mesmo impossível de acontecer.  Infelizmente, desde a infância, os filhos estão sendo bombardeados por influências tendenciosas à rebeldia principalmente contra os pais. Isso se acentua na adolescência, devido à tendência natural da fase, em se buscar sua identidade e independência de modo equivocados, além da famosa “onipotência” teen.

Por que é tão difícil para alguns pais dialogarem com seus filhos? Há pais que para comunicarem algo aos filhos utilizam as mães ou outras pessoas como intermediárias ou canais, porque eles mesmos não conseguem falar abertamente com seus filhos, a não ser por questões meramente cotidianas. Se desde a infância os pais não exercitam e nutrem a comunicação saudável com os filhos, mais dificilmente conseguirão na adolescência.

Paciência e amor são ingredientes indispensáveis em todo o processo de educação dos filhos. É preciso percebê-los, conhecer a personalidade de cada filho, e ser amigo para todas as horas. Quando um pai chega para o filho e comunica-se com ele em ampla liberdade e respeito isso traz segurança ao filho e reforça o relacionamento entre eles. 

Quando o pai ignora o filho e chega até mesmo a se intrigar com ele, demonstra imaturidade e insegurança, isso pode até mesmo levar os filhos à ira (Ef 6:4). Exatamente! Essa negligência leva os filhos a irar-se com os pais!

É preciso acrescentar no relacionamento com os filhos o amor que ensina e não apenas o amor dadivoso. O amor que ensina contraria muitas vezes! Na Bíblia vemos algo relacionado, em 1 Reis 1:6 diz que Davi jamais contrariou seu filho Adonias, a palavra contrariar em sua raiz primitiva remete à palavra esculpir, isto é, fabricar ou moldar, arrancar, fazer entristecer etc. Esse termo tem dois sentidos, o primeiro sentido remete à dor física (Ec 10:9) ou emocional(1 Sm 20:34), ou a combinação de ambas (1 Cr 4:10). É também usado para falta de reação de Davi, quando Adonias tentou usurpar-lhe o trono (1 Rs 1:6). O segundo sentido da palavra geralmente se refere à atividade criativa. Em ambas as passagens, o vocábulo ocorre em paralelo com a palavra que significa fabricar ou fazer.

Contrariar é dizer não quando for preciso, é impor limites, é estabelecer regras que devem ser obedecidas, é disciplinar com criatividade, é dizer abertamente que não gostou e porque não gostou de sua atitude. Isso vai moldar, esculpir o caráter do filho e aperfeiçoar o relacionamento também. Contrariar causa dor, e isso também será benéfico no processo de educação dos filhos. A indiferença não molda, não edifica, não é disciplina e leva a perda da autoridade paterna. Em Hebreus 12:5-11 diz que Deus disciplina o filho a quem ama, que nos exorta e corrige, diz que a disciplina em seu primeiro momento causa tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça no qual somos exercitados nela. Exortação aqui tem o sentido de instrução, ensinamento, particularmente o ensinamento que encoraja, também se refere a consolo, conforto e ânimo. Veja nisso um exercício o qual remete a ação e não a omissão, que produz um fruto pacífico de justiça, ou seja, leva a equidade de caráter e de atos. O filho precisa entender que é amado e exatamente por isso está sendo contrariado e disciplinado para moldá-lo e prepará-lo para a vida. Em muitas situações, um bom diálogo entre pai e filho pode ser suficiente para encorajá-lo a fazer o que é correto.

Essa temática me trouxe grande preocupação, ignorar os filhos ao invés de educá-los, negligenciar a correção e a disciplina na admoestação do Senhor, evitar o confronto produtivo por parte do pai é extremamente maléfico para educação dos filhos; a comunicação equilibrada e madura direcionada pelo pai é imprescindível para que seu filho cresça com o caráter saudável e em maturidade, pais marcam pelos seus exemplos, a indiferença como lição fará com que os filhos reflitam fugindo das responsabilidades, sendo incomunicáveis e até irreconciliáveis. Sem saber como lidar com maturidade quando contrariados e diante dos problemas que lhes afligem.

Se você como pai ou você mãe, tem dificuldade para se comunicar com seus filhos, ore ao Senhor a respeito, esforça-te por amor a seus filhos, saiba que a comunicação é essencial para a relação de vocês, não diga que não consegue, que não pode, faça pelos seus filhos, você é adulto e deve ter um comportamento diferenciado com responsabilidade diante de Deus para com sua família. Conquiste a confiança de seu filho, aproxime-o e não o afaste de você. O amor é paciente e não desiste (1 Co 13). Deus o abençoe nesse exercício e conquista!

Veja mais a respeito em "Filhos, a importância do diálogo"! Texto aqui