quarta-feira, 4 de setembro de 2013

RESPOSTAS DO ESBOÇO – ESTUDO BÍBLICO – CARTA DE JUDAS

RESPOSTAS DO ESBOÇO – ESTUDO BÍBLICO – CARTA DE JUDAS

Confira agora as respostas do esboço da Carta de Judas.


RESPOSTAS DO ESBOÇO:

1. Autor: Acredita-se que o ator foi Judas, irmão de Tiago e de Jesus (Mc 6:3; Gl 1:19)

2. Por que foi escrita: A carta foi evidentemente escrita antes de tudo para advertir a igreja contra os mestres imorais e as heresias alarmantes que estavam pondo em perigo a fé que os crentes possuíam.

3. Texto chave: versículos 3 e 4

4. Tema: É o dever dos cristãos de se guardarem sem mancha e de lutarem sinceramente pela fé, em meio à apostasia.

5. Quando foi escrita: Provavelmente entre 70 e 80 d. C.

6. Conteúdo (Sinopse) da Carta:
1. Saudações (vv 1-2);
2. O motivo da carta (vv 3-4);
3. A advertência acerca de como Deus tratou os pecadores no passado (vv 5-7);
4. Descrição das características dos mestres ímpios, e o juízo que sobre eles se pronuncia (vv 8-13)
5. Referências a profecias (vv 14-19);
6. Resumo dos deveres cristãos (vv20-23);
6. Bênçãos (vv 24-25).

7. Há alguma semelhança entre a segunda Carta de Pedro e a de Judas? Sim. Ambas tratam da apostasia na igreja e descrevem os líderes dessa apostasia. A esse respeito, Judas parece citar Pedro (2 Pe 3:3 e Jd 18). Ambos se referem ao mesmo grupo de desviados – homens de moral frouxa e de excessos escandalosos. Pedro descreve a apostasia como futura; Judas, como presente. Pedro expõe os falsos mestres como ímpios e extremamente perigosos, mas não no seu pior estado; Judas descreve-os como extremamente depravados e marginais. Foi a presença desses homens na igreja e sua atividade em propagar suas doutrinas que fizeram Judas escrever esta carta.

8. Destaque sobre o dever de fazer um alerta contra a apostasia (1:1-3). A) Ele pede que Deus conceda misericórdia aos seus leitores (a oração de Judas – 1:1-2); B) Ele, a princípio, planejou escrever sobre a maravilhosa salvação de Deus (o plano de Judas 1:3a); C) Então percebeu que o Espírito queria que ele fizesse um alerta sobre a apostasia (a percepção de Judas – 1:3b).

9. Onde vemos na Carta a necessidade de fazer um alerta contra a apostasia. Em Jd 1:4a – Apóstatas perversos infiltraram-se sorrateiramente entre os crentes.

10. Quais os exemplos históricos de apostasia que Judas cita na Carta? (1:5-6, 7b,11)
A) A nação de Israel (1:5): A apostasia causada por incredulidade;
B) Anjos caídos (1:6): A apostasia causada por rebelião;
C) Sodoma e Gomorra (1:7b): Apostasia causada por imoralidade sexual;
D) Caim (1:11a): Apostasia causada por perversão religiosa;
E) Balaão (1:11b): Apostasia causada por ganância financeira;
F) Coré (1:11c): Apostasia causada por rejeição da autoridade divina.

11. Cite as características da apostasia mencionadas por Judas: (1:4b-4c,8-10,16-19)
A) Transforma a graça de Deus numa licença para a imoralidade (1:4b);
B) Nega a divindade de Jesus Cristo (1:4c);
C) Degrada o corpo humano (1:8a);
D) Rejeita a autoridade (1:8b);
E) Difama seres celestiais (1:8c-9);
F) Degenera seus praticantes em brutos sem razão (1:10);
G) Torna seus praticantes descobridores de defeitos (1:16a);
H) Adula os outros visando proveito próprio (1:16b);
I) Escarnece e promove divisões; seus praticantes seguem os próprios instintos perversos, que são totalmente destituídos de Deus (1:17-19).

12. Quais as metáforas para a apostasia que Judas cita? (1:12-13)
A) Perigosos recifes que podem provocar naufrágios (1:12a);
B) Pastores egoístas (1:12b);
C) Nuvens secas (1:12c);
D) Árvores de outono mortas (1:12d);
E) Ondas selvagens do mar (1:13a);
F) Estrelas errantes (1:13b).

13. Cite as duas dimensões do juízo divino sobre a apostasia. (1:7b,14-15)
O juízo passado (1:7a) – Judas relembra a seus leitores o juízo abrasador que caiu sobre as perversas cidades de Sodoma e Gomorra; O juízo futuro (1:7b, 14-15) – Judas prediz o juízo de fogo de Deus sobre a apostasia e relembra aos leitores a profecia de Enoque sobre a segunda vinda de Cristo.

14. Quais as três salvaguardas contra a apostasia? (1:20-25)
1. Os crentes e a carne (1:20-21) – os crentes devem edificar-se na Palavra de Deus (1:20a); os crentes devem orar no poder de Deus (1:20b) e; os crentes devem permanecer no amor de Deus (1:21)
2. O crente e os pecadores (1:22-23) – Judas dá instruções de como lidar com três tipos de pecadores: 1) aqueles que estão em meio a grande dúvida (1:22); 2) aqueles que correm grande perigo (1:23a) e; 3) aqueles que vivem em depravação profunda (1:23b)
3. O crente e o Salvador (1:24-25)
1) o ministério de Jesus (1:24): a) seu ministério atual (1:24a): Evitar que tropecemos enquanto vivemos neste mundo e; b) seu ministério vindouro (1:24b): Apresentar-nos puros no céu.
2) A magnificência de Jesus (1:25): “Ao único Deus...glória, majestade, domínio e poder, antes de todos os séculos, e agora, e para todo o sempre. Amém”.

15. Que aplicações a Carta de Judas traz para a igreja de Deus na atualidade? (resposta pessoal baseada no estudo da carta)

Consultas:
Através da Bíblia Livro por Livro. Myer Pearlman. Vida, 2009.
A Bíblia em esboços. Harold Willmingtn. Hagnos, 1999. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário