terça-feira, 23 de julho de 2013

A Santificação dos Solteiros

A Santificação dos Solteiros


Introdução:
A. Quando Deus criou o homem, ele já falou que a solidão não faria bem.
1. Ele nos criou como pessoas que precisam de pessoas.
a. Precisamos de relações familiares.
b. Precisamos de envolvimento social com outras pessoas.
c. Precisamos de relações espirituais – com Deus e com outras pessoas.

2. Ele também nos deu desejos que são satisfeitos numa relação especial entre homem e mulher.

B. O casamento continua digno de honra (Hebreus 13:4)

C. Mas antes de casar, ou se não casar, como deve ser o comportamento do servo
santificado?

I. Os Solteiros Devem Manter Sua Pureza Sexual.

A. No plano de Deus, relações sexuais são reservadas exclusivamente ao casamento lícito de um homem e uma mulher.
1. O leito matrimonial é puro (Hebreus 13:4).
2. O casamento – e a relação sexual do casal – é uma resposta à dificuldade de manter a pureza (1 Coríntios 7:2-5).

B. Deus claramente condena relações sexuais ilícitas (fornicação, prostituição, impureza) e atos relacionados (Gálatas 5:19).

II. Proceder e Pensamento na Batalha contra a Carne.

A. A ligação entre o pensamento e o proceder (ver quadro abaixo).


B. Para evitar atos proibidos, precisa controlar os pensamentos.
1. Jesus ilustrou esta necessidade quando falou de desejos impuros (Mateus 5:27-30).
2. O discípulo precisa enfrentar a realidade atual – vivemos num mundo sensual
que procura destruir as nossas defesas.

a. Atividades sensuais. Exemplos:
i. Danças sensuais.
ii. O incentivo de “ficar”.
iii. Comportamento considerado “normal” (no mundo) para os namorados (contato físico, beijos demorados, beijo de língua etc.).
iv. Envolvimento sexual que para antes do “ato sexual”.

b. Estímulos visuais. Exemplos:
i. Pornografia, fotos, filmes, música e literatura sensuais.
ii. Roupas sensuais.

c. Pressão da sociedade. Exemplos:
i. Desejos sexuais tratados como necessidades irresistíveis.
ii. Métodos de prevenção de algumas consequências são vistos como autorização para atividade sexual.

3. Evitar pensamentos errados exige o hábito de cultivar pensamentos bons (2 Timóteo 2:22):
a. O lado “negativo”: Fugir das paixões da mocidade.
b. O lado “positivo”: Seguir a justiça, a fé, o amor e a paz; invocar o Senhor
com coração puro.

III. Algumas Outras Sugestões Práticas para Manter a Pureza Sexual.

A. Adote algumas regras saudáveis e rígidas no namoro.
1. Bases das suas regras:
a. A Palavra de Deus.
b. Conselho dos pais.
c. Conselho de cristãos sinceros.
d. Conversa com o namorado(a).

2. Exemplos (sugestões):
a. Procurar sair em grupos ou com outros casais cristãos, evitando tempo dos dois sozinhos.
b. Especialmente quando estão sozinhos, evitar lugares escuros (portão de casa, cinema, carro estacionado, etc.).
c. Sempre usar roupa decente e insistir que seu namorado(a) faça a mesma coisa.
d. Evitar contato físico excessivo (seja sincero sobre o que é “excessivo”).
e. Manter todas as suas roupas no lugar certo, sua língua dentro da boca, e suas mãos longe das partes íntimas do corpo dele(a).

B. Aja com amor verdadeiro.
1. O sexo antes de casar traz consequências graves:
a. Risco de doenças.
b. Risco de gravidez.
c. Aumento de perigo de traição depois de casar.
d. Destruição de autoestima.
e. Consciência danificada.
f. O julgamento de Deus.

2. Solteiros não fazem amor. Alguns têm relações sexuais sujas, ilícitas, perversas e condenadas, pois se rebelam contra Deus e prejudicam um ao outro.

3. Se você ama seu namorado/sua namorada, aja como cristão e ajude aquela pessoa especial chegar ao céu.

4. Namore de uma maneira que, se chegar a terminar, poderão manter a amizade com respeito e sem vergonha ou culpa.

C. Se não está namorando, encha sua vida com coisas boas e espiritualmente saudáveis, evitando pensamentos e atividades sensuais.

IV. Outros Aspectos da Santificação.

A. Evitar amizades que conduzem ao pecado (1 Pedro 4:2-5).

B. Evitar atividades e hábitos que corrompem seus princípios morais. Exemplos:
1. Bebidas e outras drogas (Provérbios 20:1; 23:31).
2. A desonestidade (Efésios 4:25).
3. Atitudes erradas em relação aos pais (Efésios 6:1-2).
4. Materialismo (1 Timóteo 6:8-10).

C. Cultivar a sua espiritualidade (1 Timóteo 4:11-16).

D. Aprender servir aos outros (Romanos 12:10-16). Na transição de criança a adulto,
precisa mudar o centro de atenção de si mesmo para Deus e para outros.

E. Buscar em primeiro lugar o reino de Deus (Mateus 6:33; Eclesiastes 12:1,13-14).

Conclusão:
A. “Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade...” (Eclesiastes 12:1).
B. “...porque isto é o dever de todo homem” (Eclesiastes 12:13-14).

Extraído dos estudos de A Santificação no serviço a Deus de Dennis Allan, 2007. Site www.estudosdabiblia.net


Nenhum comentário:

Postar um comentário