quinta-feira, 21 de março de 2013

Devocional Padrão dos Fiéis: Dv 1: Na palavra


Você adolescente pode utilizar esse devocional para suas leituras bíblicas diárias, estudar a Bíblia e orar ao Senhor.  
Adquira gratuitamente pelo e-mail ministerio.c.adolescentes@gmail.com

Devocional - Padrão dos Fiéis
Devocional 1: Na palavra

Instruções abaixo:





segunda-feira, 18 de março de 2013

Quiz: Livro de Marcos



Quizz do Livro de Marcos

1)Qual mensageiro veio para preparar o caminho para o Messias?
a) Josué
b) Elias
c) João Batista
d) Paulo
1. Marcos 1:2

2) Como era o batismo feito por João Batista?
a) Nas águas do rio Jordão
b) Por aspersão
c) No templo
d) Nas casas
2. Marcos 1:8,9

3) Para onde Jesus foi após a prisão de João Batista?
a) Para Jerusalém
b) Para Galiléia
c) Para Éfeso
d) Para Nazaré
3. Marcos 1:14

4) Citada em uma parábola, qual é a maior das hortaliças sobre a terra?
a) Agrião
b) Mostarda
c) Cidreira
d) Alface
4. Marcos 4:32

5. O que os discípulos perguntaram a Jesus quando a tempestade se levantou contra o barco?
a) Mestre o que vamos fazer?
b) Mestre, não te importas que pereçamos?
c) Mestre, vamos perecer!
d) Mestre, podemos fazer alguma coisa?
5. Marcos 4:38

6) Na rejeição sentida por Jesus, onde o profeta é desonrado?
a) No meio da multidão
b) Na sua terra, entre os parentes de sua casa
c) No estrangeiro
d) Na sinagoga
6. Marcos 6:4

7) Quem era o marido de Herodias?
a) O irmão de Herodes, Felipe
b) O amigo de Herodes
c) O filho de Herodes
d) O guardião do palácio
7. Marcos 6:17

8) Complete: “Qualquer que recebe uma criança em meu nome ___________”
a) a meu Pai recebe
b) a mim me recebe
c) recebe muitos bens
d) recebe a paz
8. Marcos 9:37

9) Quem lavrou a carta de divórcio no Velho Testamento?
a) Abraão
b) Isaque
c) Jacó
d) Moisés
9. Marcos 10:4

10) Complete: "O que Deus ajuntou_________."
a) a lei pode separar
b) não separe o homem
c) deve continuar juntos
d) só a morte pode separar
10. Marcos 10:9

11) Quais discípulos pediram para sentar à direita e à esquerda de Jesus na glória?
a) Pedro e Paulo
b) Tiago e João
c) Judas e Tomé
d) Mateus e Zebedeu
11. Marcos 10:40,41

12) Como era o nome do cego que clamou misericórdia a Jesus em Jericó?
a) João
b) José
c) Bartolomeu
d) Bartimeu
12. Marcos 10:46

13. Quem surgirá nos últimos dias para tentar enganar o povo?
a) Falsos Cristos e falsos profetas
b) Os fariseus
c) Os saduceus
d) Os judaizantes
13. Marcos 13:22

14. Como virá o Filho do Homem?
a) Aparecerá no templo
b) Entre a multidão
c) Não virá
d) Nas nuvens com grande poder e glória
14. Marcos 13:26

15) Quais discípulos Jesus levou para o Getsêmani?
a) Pedro, Tiago e José
b) Pedro, João e Tomé
c) Pedro, Tiago e João
d) André, Judas e Simão
15. Marcos 14:33

16) O que Jesus respondeu a Pilatos quando lhe perguntou: “Tu és o rei dos judeus?”
a) Sou
b) Tu o dizes
c) Não sou
d) Ele ainda virá
16. Marcos 15:2

17) Tendo Jesus ressurgido de manhã cedo no primeiro dia da semana, apareceu primeiro a:
a) Maria de Betânia
b) Marta
c) Maria Madalena
d) Maria
17. Marcos 16:9

Referências: Show da Bíblia II . Mundial Editora. Cedic, 2012
                    Nova Bíblia Viva. Mundo Cristão, 2010.

Versículo da semana: Amós 5:14


sábado, 16 de março de 2013

Por que Deus não me dá todas as coisas que eu quero?


Por que Deus não me dá todas as coisas que eu quero? Lucas 12:15,21

Nessa parábola, Jesus coloca que as coisas não são “a coisa” mais importante. Coisas não dão a você um relacionamento com Deus. E coisas não fazem o seu caminhar com Deus nem um pouquinho mais profundo. O homem rico dessa parábola achava que ele poderia ter uma vida fácil, porque tinha todas as coisas que podia querer ou necessitar. Deus chamou aquele homem de tolo, porque, na noite em que ele morresse, as coisas não poderiam fazer nada por ele. Onde é que você está investindo a maior parte do seu tempo? Preocupando-se com a próxima “coisa” realmente importante que você quer ter e em como vai consegui-la; ou pensando sobre o Senhor e em como conhecê-lo e amá-lo mais profundamente?
Jesus disse que é tolice gastar seu tempo acumulando objetos que no fim vão se enferrujar e apodrecer. Deus não dá a você todas as coisas que você quer, por que, primeiro, você não precisa, e, segundo, essas coisas não têm importância mesmo. As pessoas que geralmente conseguem tudo o que querem são conhecidas como “pessoas mimadas”. Elas não têm o autocontrole necessário para serem pessoas maduras, não sabem ouvir um não, e não aprenderam o que é realmente de valor e o que não é, para se sacrificarem pelo bem de outra pessoa, ou por si mesma, ou pelo Reino de Deus. Deus promete providenciar tudo o que você precisa. Mas a atenção maior dele está no que é eterno – a alma dos homens e mulheres. E isso é o que realmente interessa para Deus.

Leia mais:
Provérbios 28:22
Lucas 12:16-21
1 Timóteo 6:6-10
Tiago 1:10

Fonte: Bíblia Sagrada (LH) Edição para jovens. SBB, 2002.

segunda-feira, 11 de março de 2013

Adolescer como Jesus!


Fonte: www.pavi.psc.br

LEMBRETE:Você está autorizado(a) e incentivado(a) a compartilhar os posteres e informações do blog em qualquer formato, desde que informe o autor e fonte, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.Grata pela compreensão!

Versículo da semana: Salmos 112:7




Não é fácil lidar com surpresas, principalmente quando nos surpreendem negativamente e vindo de onde menos imaginamos, mas o Senhor nos ensina a não temer más notícias se nosso coração estiver firme nEle! Salmos 112:7

LEMBRETE:Você está autorizado(a) e incentivado(a) a compartilhar os posteres e informações do blog em qualquer formato, desde que informe o autor e fonte, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.Grata pela compreensão!

sexta-feira, 8 de março de 2013

Amá-lo é conhecê-lo!


Amá-lo é conhecê-lo!

por Tim Challies


Quantas vezes você já ouviu alguém afirmar que “aceitou a Jesus como seu Senhor e Salvador pessoal”? Você já perguntou a ela o que significa dizer que Jesus é seu Senhor? Você já a perguntou como Jesus é o Salvador dela? O que o faz Salvador? E o que significa ele ser o seu Salvador e Senhor pessoal?

Quantas vezes você ouviu alguém iniciar uma oração com as palavras “Amado Deus”? O que essas palavras realmente significam? Por que nós começamos nossas orações assim? É necessário ou simplesmente costume?

Quantas vezes você ouviu alguém agradecer a Deus por Jesus estar presente, porque “onde estiverem dois ou mais reunidos, Jesus está lá”? Você já perguntou porque Jesus está somente onde dois ou mais estão reunidos? Você já perguntou se ele está presente de uma maneira mais especial quando as pessoas estão reunidas em comparação a quando estão sozinhas?

A verdade é: muitas vezes nós levianamente falamos de Deus e de seus atributos sem saber, ou mesmo nos importar em entender, o que estamos dizendo. Repetimos coisas que ouvimos, mas nunca pensamos sobre elas. Mas, o que é incrível para mim é que não precisamos entender todas essas coisas para sermos filhos de Deus. Não precisamos nos devotar em estudos infindáveis sobre teologia e doutrina a fim de sermos salvos. Deus vê, conhece e valoriza o coração mais que a mente. Ainda assim, se queremos crescer mais profundamente em nosso amor por Deus, precisamos começar a entender essas coisas. Precisamos crescer mais profundamente em nosso conhecimento dele.

No dia em que me casei, eu amava minha esposa profundamente. No dia de nosso casamento, quando olhei para ela caminhando em direção a mim, nunca poderia acreditar que eu poderia amá-la mais que eu a amava naquele momento. Eu havia conhecido ela por quatro anos, e passado centenas de horas com ela, escutando-a falar, e observando sua interação com outras pessoas. E agora ela estava caminhando em minha direção, absolutamente radiante, e pretendendo unir sua vida à minha. Eu comecei a chorar como criança, e senti meu coração quase explodir com o amor que sentia por ela. Mas quer saber de uma coisa? Com mais de uma década de casamento, posso honestamente dizer que a amo bem mais agora que quando nos casamos. Por que isso? Simplesmente porque eu a conheço muito melhor agora. Quanto mais aprendo sobre ela, mais eu a conheço. Quanto mais a conheço, mais a amo.

Uso essa ilustração para mostrar que você realmente pode amar a Deus quanto mais o conhece. Quando você é um incrédulo e não conhece Deus, você não pode amá-lo realmente. Quando, algum dia, você morrer e estiver com ele, você o conhecerá de uma maneira perfeita, e consequentemente o amará de uma maneira perfeita. O tempo entre o dia em que você veio a amá-lo e o dia em que você será chamado para estar com ele é a sua oportunidade de experimentar este amor e conseguir uma prévia do céu aqui na terra.

Agora amo a Deus mais que quando eu cri. Quando criança, eu amava a Deus com um amor infantil, mas eu pouco o conhecia. Posso pensar em momentos diferentes enquanto ficava mais velho, quando Deus me ensinou algo novo e maravilhoso sobre ele. Posso me lembrar de momentos em que algo me atingiu como um raio, e fui despertado para uma nova realidade sobre Deus, que eu não conhecia antes. Houve vezes em que meu corpo inteiro explodiu em calafrios enquanto eu crescia no conhecimento do meu Criador. Houve outras vezes em que eu me abri em lágrimas, enquanto começava a perceber a necessidade do sacrifício de Cristo por mim ou a imensa profundidade de seu amor por mim, pecador. Enquanto aprendia sobre meu Deus, aprendia a amá-lo mais. Enquanto aprendia sobre meu Deus, eu tinha que amá-lo mais!

Você pode ser um verdadeiro crente e não saber quase nada sobre Deus. O homem pregado na cruz ao lado de Jesus sabia pouco mais que Cristo era o Filho de Deus e que Deus tinha perdoado seus pecados. E isso foi o bastante. Mas se você quer amar mais a Deus, você precisa conhecê-lo mais. Eu sei que sou um mero aluno de pré-escola quando o assunto é conhecer a Deus. Eu olho para os outros e vejo alguns que devem estar no ensino fundamental, outros que estão no ensino médio, e alguns que devem estar concluindo sua pós-graduação. E como anseio em conhecê-lo muito assim, ao saber que o amor que sinto por ele agora, tão grande quanto possa ser, nada mais é que o amor de uma criança! Eu anseio por amá-lo e, portanto, anseio por conhecê-lo. Eu aguardo o dia em que eu o conhecerei assim como sou conhecido por ele, em que eu possa amá-lo com o perfeito amor com o qual ele me ama.

Fonte: iPródigo - Traduzido por Josaías Jr.

LEMBRETE:Você está autorizado(a) e incentivado(a) a compartilhar os posteres e informações do blog em qualquer formato, desde que informe o autor e fonte, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.Grata pela compreensão!

quinta-feira, 7 de março de 2013

Feliz dia Internacional da Mulher!



Queridas e amadas meninas, moças, mulheres...Parabéns! Deus vos abençoe ricamente e que em cada uma resplandeça a glória e o louvor ao nosso Deus, sendo PADRÃO DOS FIÉIS, na palavra, no comportamento, na fé e na pureza (1 Tm 4:12). Deus ama vocês e sabe cuidar de cada uma de modo particular e especial, animem-se todas vós que esperais no Senhor, Ele é fiel, Pai, Salvador, Consolador e melhor amigo. Abraço em todas vocês!

Feliz dia Internacional da Mulher!

LEMBRETE:Você está autorizado(a) e incentivado(a) a compartilhar os posteres e informações do blog em qualquer formato, desde que informe o autor e fonte, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.Grata pela compreensão!

quarta-feira, 6 de março de 2013

"Musicalização de versículos!"



CANTANDO A BÍBLIA

O objetivo desta atividade é ajudar na memorização de versículos bíblicos. O recurso é feito através da musicalização dos textos. A musicalização através das atividades lúdicas visa o desenvolvimento, o aperfeiçoamento, a percepção, imaginação e a socialização por meio da expressividade, utilizando música em seus mais variados ritmos; além de descontrair bastante.
Ela pode ser um ótimo recurso para memorização de versículos bíblicos, principalmente na pré-adolescência, você pode usar nos trabalhos com adolescentes como gincanas ou programas especiais.
Memorizar versículos é muito importante para edificação do adolescente cristão e a musicalização é um bom recurso para isso, aprendendo a Bíblia de modo descontraído.

COMO FAZER:
Escolha o(s) versículo(s) que você deseja que os adolescentes memorizem, ponha-os numa caixinha ou envelopes, divida a turma em grupos, cada um deles deve escolher um envelope (ou pegar da caixinha) com/o versículo bíblico, estipule o tempo para que os grupos componham uma música com os versículos que escolheram. Encerrado o tempo, cada grupo deve cantar o versículo e ensinar para turma. Podem escolher qualquer ritmo. Outra opção é utilizar também textos com passagens bíblicas como por exemplo: as parábolas, milagres, salmos etc para que os adolescentes façam a musicalização.

"Conta Bíblica"


Você pode utilizar esta atividade na Escola Bíblica Dominical, Gincanas Bíblicas, reuniões com adolescentes, Pequenos Grupos etc.

“CONTA BÍBLICA”

1. Quantos filhos Jacó teve com Raquel? ________ +
2. Jesus escolheu quantos discípulos? _________ +
3. Quantas vezes Pedro negou a Jesus? ________+
4. Das 10 virgens da parábola, quantas eram prudentes? _______+
5. Quantos dos leprosos, que foram curados, voltaram para agradecer a Jesus? _______+
6. Após beber e comer, por quantos dias Elias caminhou até Horebe, o monte de Deus? ______+
 7. Quantos anos tinha Josias quando começou a reinar em Jerusalém? _________+
8. Para quantas Igrejas João escreveu Carta na Revelação? ________+
9. Em qual dos Salmos “O Senhor é nosso pastor e nada nos faltará”? _________+
10. Quantas letras tem o nome do pai de João Batista?_________+

TOTAL DA SOMA = ____________

Gabarito:
1. Gn 35:24
2. Mc 3:13-19
3. Mt 26:34
4. Mt 25:2
5. Lc 17:11-19
6. 1 Rs 19:8
7. 2 Rs 22:1
8. Ap 2-3
9. Sl 23 10
10. Lc 1:13

terça-feira, 5 de março de 2013

ESBOÇO ESTUDO BÍBLICO: 1 PEDRO.


ESBOÇO – ESTUDO BÍBLICO: 1 PEDRO

Esta carta oferece-nos uma ilustração esplêndida de como Pedro cumpriu a missão que lhe foi confiada pelo Senhor (Lucas 22:32). Purificado e confirmado por meio do sofrimento e amadurecido pela experiência, Pedro podia pronunciar palavras de encorajamento a grupos de cristãos que passavam por duras provas. Muitas das lições que aprendeu com Jesus ele transmitiu aos leitores. Sem dúvida esta é uma bela carta que você pode estudar com os adolescentes, pode ser em pequenos grupos ou em forma de atividade e depois discutirem juntos as respostas do esboço e aplicações ou até mesmo para seus estudos individuais.
Boa leitura e bons estudos!

ESBOÇO: 1 PEDRO – Responda:

1) Qual o tema da Primeira Carta de Pedro?
2) Por quem foi escrita?
3) Quando e onde foi escrita?
4) Qual o conteúdo da Carta de 1 Pedro?
5) Quais os destinatários?
6) Qual(is) o(s) propósito(s)?
7) Destaque a palavra-chave:
8) Tem um tema central?
9) Correlacione os pontos referentes à Salvação (1:1-21):
10) Comente sobre a vida do crente à luz da grande salvação (1:20 -25; 2:1-8)
APLICAÇÃO: Como isso reflete na vida do crente em Jesus neste presente século?
11) Qual a posição e os deveres dos crentes? (2:11-13)
APLICAÇÃO: Essa posição e deveres tem alguma relação com a igreja hoje?
12) Quais as instruções e estímulos acerca do sofrimento? (3:1-19)
APLICAÇÃO: O cristão sofre? Discutam sobre o propósito e ações frente ao sofrimento.
13) Quais as exortações e advertências contidas no capítulo 5?
APLICAÇÃO: E como se aplica na igreja hoje?
14) Como Pedro centraliza Cristo nesta carta?
15) Destaque sete coisas preciosas na carta de 1 Pedro:

APLICAÇÕES FINAIS: Faça um paralelo da primeira carta de Pedro para os irmãos na época e para sua vida como igreja atualmente.

Pesquise, estude, faça suas anotações, discuta. Em breve postaremos as respostas do esboço para você conferir com as suas.

Deus abençoe sua vida!

Consulta: Bíblia Thompson (Vida); BEP (CPAD); Através da Bíblia de M.Pearlman (Vida)

- Para suas atividades relacionadas com 1 e 2 Pedro:

Quando você não estiver a fim!



Quando você não estiver a fim.

por Jon Bloom

Você acorda sem estar a fim de ler sua Bíblia e orar? Quantas vezes hoje você teve de lutar por não estar a fim de fazer coisas que você sabe que seriam boas para você?

Embora seja verdade que isso é o pecado que habita em nós, e que devemos nos arrepender dele e combatê-lo, há muito mais por trás.

Pense sobre esse estranho padrão que ocorre sempre e sempre em todas as áreas da vida:

- Uma boa comida requer disciplina para prepará-la, enquanto comer fast food tende a ser mais apetitoso, viciante e conveniente.

- Manter o corpo forte e saudável requer um desconforto deliberado, mas só precisamos de constante conforto para criar barriga.

- Você precisa se concentrar naquele livro de teologia abençoador, enquanto assistir um filme parece ser tão convidativo.
- Você frequentemente tem de se esforçar em suas devoções e orações, enquanto dormir, ler sobre esportes e checar o Facebook parecem tarefas simples.

- Tocar uma bela música requer centena de horas de prática tediosa.

- Sobressair-se nos esportes requer treinos monótonos ad nauseum*.

- São precisos anos e anos de estudo só  para que certas oportunidades tornem-se possíveis.

- E por aí vai.

O padrão é este: as maiores alegrias são obtidas por meio de esforço e dor, enquanto alegrias breves, insatisfatórias e frequentemente destrutivas estão bem próximas de nossos dedos. Por que é assim?

Porque, por grande misericórdia, Deus está nos mostrando em todos os lugares, em coisas que são apenas sombras das coisas celestiais, que há uma grande recompensa para aqueles que são atribulados (Hebreus 10.32-35). Ele está nos lembrando repetidamente, a cada dia, a andar pela fé e não pelo que vemos (2 Coríntios 5.7).

Cada tribulação é um convite de Deus a seguirmos os passos de seu Filho, que “pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus” (Hebreus 12.2).

Aqueles que são espiritualmente cegos veem somente futilidade nessas coisas. Mas para aqueles que têm olhos para ver, Deus imprime esperança (fé na graça futura) dentro da futilidade na Vida (Romanos 8.20,21). Cada tribulação é um sinal dizendo: “Olhe! Olhe para a alegria verdadeira diante de você!”.

Portanto, quando você não está muito a fim de fazer o que você sabe que é o melhor para você, tome coragem e não desista. Seu Pai está sinalizando para você a recompensa que ele planejou para todos que perseveram até o fim (Mateus 24.13).

Por este ângulo, a aflição momentânea está nos preparando para o eterno peso da glória, além de toda comparação, quando olhamos não para as coisas visíveis, mas para as que são invisíveis. Porque o que é visível é temporário, mas as coisas que são invisíveis são eternas.

ad nauseam* : adv. - até enjoar, sem parar

FONTE: iPródigo/ Traduzido por Josaías Jr 

segunda-feira, 4 de março de 2013

VIDA ESPIRITUAL


Criando filhos em uma cultura "pornoficada"!


Criando filhos em uma cultura pornificada
por Zach Nielsen

Um artigo recente no The Telegraph destaca os sintomas trágicos de uma doença que está afetando nossa cultura em todo o mundo. O artigo foca principalmente nos adolescentes e na disfunção que se tornou normativa em seus estilos de vida como resultado do consumo de pornografia.
À luz disso, como os pais podem criar filhos numa cultura “pornificada”? Aqui estão oito sugestões para esse problema cada vez maior.

1. Busquem dar aos nossos filhos uma visão grandiosa do Deus que é gloriosamente prazeroso.

Não podemos simplesmente dizer aos nossos filhos que parem de ter certos comportamentos; devemos também ensiná-los a se deleitar no que Deus fez. Tenho buscado uma disciplina de destacar tudo que há de bom na criação de Deus. Há algumas semanas, foi uma benção ver meus dois filhos mais velhos passarem horas catando as framboesas que crescem no enorme quintal dos seus avós. Eles precisam ser lembrados da bondade de Deus em nos dar essas maravilhosas bênçãos criadas, como framboesas. Se não formos cuidadosos, podemos virar gnósticos funcionais (carne e matéria são ruins; somente o que é “espiritual” tem valor) na nossa comunicação sobre ética sexual com nossos filhos. Um versículo útil para eles memorizarem é 1 Timóteo 4.4: “Porque toda a criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças”.
Em resumo, quero que meus filhos saibam que perversão sexual é o auge da idolatria (Rm 1), assim como que a  integridade sexual é o auge da beleza. Isso exige que falemos sobre isso, provavelmente mais do que estamos confortáveis ou que experimentamos quando éramos crianças. Mas esse é um mundo novo, e um mundo novo exige nova comunicação para treinar nossas crianças.

2. Ensine-os o evangelho. Nossos filhos são legalistas naturais.

Eles tem que nos ver como exemplos do verdadeiro evangelho através de  arrependimento e perdão ativos. Eles precisam saber que a aceitação deles perante Deus não é baseada em seu desempenho, mas no de Cristo. Eles precisam saber que a posição deles como um membro da família não depende da obediência deles, embora a posição deles implica sim em um certo tipo de vida.
Por exemplo, quando estamos disciplinando nossos filhos geralmente dizemos: “Pelo fato de você ser um membro dessa família e porque eu te amo muito, você não vai fazer isso”. Considere a diferença de dizer: “Se você quer que eu te ame e se você quer continuar vivendo nessa casa, é melhor você parar de fazer isso”. Os indicativos da nossa fé devem preceder e informar os imperativos. Não inverta a ordem.

3. Ensine-os que limites trazem liberdade e que a obediência é uma benção.

Quando era uma criança, pensava que se eu estragasse tudo, Deus ia me bater com uma vara grande. Ninguém nunca me ensinou isso, mas era o que eu sentia. Obediência não era motivada por amor, mas pela punição. Isso não me levou muito longe.
Quando meus filhos tiverem uma idade apropriada, pretendo ensinar que o pecado sexual nunca vai prover a liberdade que desejamos. Eles podem optar por colher as consequências danosas da desobediência, mas vou alertá-los através da Bíblia e da experiência que eles não querem começar esse caminho. Obediência leva a bênção.

4. Fale com eles mais cedo do que tarde sobre sexo e pornografia na internet.

Quando tinha 8 anos, lembro de ir ao lado da garagem do nosso vizinho. Como toda criança curiosa, gostava de bisbilhotar um pouco. Logo descobri que ele tinha caixas cheias de revistas pornográficas. Algumas vezes, um amigo e eu esgueirávamos por lá, pegávamos umas, e sentávamos nos arbustos para para ver as mulheres peladas. Na época, esse esforço arriscado enchia meu estômago com borboletas de medo de ser pego pelos meus pais ou pelo vizinho. Mas tudo o que você precisa hoje é uma porta fechada e uma conexão à internet. A mais vil perversão imaginável está somente a dois cliques de distância.
Precisamos comunicar, em termos gerais, o que está disponível e porque é tão destrutivo. Alguns iriam alegar que essa discussão vai apenas incitar sua curiosidade, mas qual é a alternativa? Prefiro que eles sejam advertidos por mim para que eu possa oferecer razões e meios para lutar do que tê-los inocentemente tropeçando em pornografia algum dia na internet.

5. Comece a treinar seus filhos sobre como interagir com o sexo oposto.

Nós já começamos a “ter encontros” com nossos filhos. Sentimos que é fundamental para eles, em uma idade precoce, começarem a experimentar como é ser bem tratado por alguém do sexo oposto. Especialmente para as meninas, uma falta de atenção masculina saudável por parte do pai geralmente vai estimulá-las a buscar isso; porém, de maneiras não saudáveis, com rapazes mais do que felizes em fornecer atenção. Meus filhos precisam aprender que mulheres não são objetos a serem consumidos, mas são imagem e semelhança de Deus, criadas para serem amadas.

6. Cuidado com quem seus filhos passam tempo.

Visto que a exposição sexual é muito mais acessível hoje do que 25 anos atrás, somos muito mais atentos com quem nossos filhos passam tempo. Vai haver uma época (mais cedo do que eu gostaria de pensar) quando não vamos ser capazes de guardá-los com tanta força, mas, esperançosamente, os pontos anteriores estarão tão enraizados em suas vidas que eles estarão equipados para tomar decisões sábias.
Tome cuidado, porém, para não levar isso muito longe e transmitir um medo problemático de incrédulos. Quanto mais velhos nossos filhos se tornarem, mais teremos que deixá-los ir e orar para que nosso treinamento tenha criado raízes. Realmente, não há outra escolha. Devemos treinar nossos filhos, assim eles estarão protegidos o suficiente para estarem seguros em uma idade apropriada, porém informados o suficiente para tomar decisões sábias por conta própria. Simplesmente não esconda seus filhos atrás da fortaleza de sua supervisão até que tenham 18.
Isso exige grande sabedoria. Não há manual. Devemos ser pais de oração.

7. Cuidado com o computador e desligue a televisão.

Temos o Covenant Eyes (N. T.: site especializado em monitorar como a Internet é usada e assim enviar um relatório dos sites entrados para os pais, além de filtrar e bloquear certos sites) em todos os nossos computadores, via AppleOS. Nossos filhos podem apenas acessar sites que aprovamos. Certamente, isso vai mudar quando eles ficarem mais velhos, mas, esperançosamente, eles vão ter internalizado o evangelho e provado as bênçãos da obediência.
Vitória sobre a pornografia é, no fim das contas, uma questão do coração, mas isso não significa que devemos abrir mão de estruturas preventivas. Você nunca deve dizer, “Quero saber se minha obediência é motivada por mais do que apenas seguir as regras certas, então vou mergulhar em situações imprudentes para ver se sou forte o suficiente para suportar o pecado!”. Isso é absurdo (1 Cor 10.12-13). Precisamos de corações corretos para não sermos legalistas, mas limites corretos podem nos ajudar a provar a bênção da obediência.
A TV vai mostrar aos seus filhos pornografia leve e funcional o tempo todo. Existem incontáveis coisas melhores para fazer com seus filhos do que assistir TV. Leia com eles, pratique esportes com eles, desfrute da criação com eles, conte a eles uma história, ou apenas os sirva em uma atividade à escolha deles. A frase-chave aqui é com eles. Se eles gastam mais tempo com a TV do que com você, todos vocês estão em apuros.

8. Busque cultivar uma relação com seus filhos de forma que eles sintam que podem se abrir com você sobre qualquer coisa.

Como um pai jovem, não estou totalmente certo sobre como fazer isso acontecer, mas sei que acontecerá se eu servir de modelo de franqueza. Tento atrair seus corações e mostrar que, se eles forem honestos comigo, eu serei justo, amoroso e compassivo. Se eles me veem como cauteloso e reservado, por que esperaria que eles fossem diferentes?
Por último, você já se arrependeu na frente dos seus filhos? Se eles nunca te viram se arrepender, o que te faz pensar que eles virão a você para pedir ajuda depois de ver pornografia na internet pela primeira vez? Servir de modelo de arrependimento para nossos filhos é provavelmente a maneira mais rápida de mostrar que acreditamos no evangelho e que somos um refúgio seguro em meio ao pecado deles.

Fonte: iPródigo.com - Traduzido por Pedro Vilela
Original aqui

sábado, 2 de março de 2013

Como saber se uma pessoa é a "pessoa certa"?


Se você vive em comunhão e intimidade com Deus, Ele lhe dará sabedoria e discernimento para fazer suas escolhas. O mais importante de tudo é você ter Jesus como o centro de sua vida e manter o objetivo de agradá-lo acima de tudo. Veja esse vídeo e tire suas conclusões, a vida é bem mais simples que imaginamos e o que Deus deseja de nós é um relacionamento verdadeiro com Ele, assim você estará seguro quanto às suas escolhas.




Por Jefferson Bethke - site http://jeffbethke.com/