quinta-feira, 1 de setembro de 2011

RESPOSTAS DO ESBOÇO - ESTUDO BÍBLICO: TIAGO!

RESPOSTAS DO ESBOÇO - ESTUDO BÍBLICO:  TIAGO  
Nesse mês de agosto estudamos o livro de Tiago, um livro muito especial que traz lições preciosas a respeito da prática da verdadeira vida cristã.
Confira as respostas:
 ESBOÇO:
1. Quem é o autor do livro?
O Novo Testamento menciona três pessoas com o nome de Tiago: 1) o irmão de João (Mt 10:2); 2) o filho e Alfeu (Mt 10:3) e o irmão do Senhor Jesus(Gl 1:19). A tradição geral da Igreja aponta este último como o autor da carta. Ele foi o líder da igreja em Jerusalém e quem presidiu o primeiro concílio (At 12:7; 15:13-29).
2. A quem foi escrita (destinatários)?
Às doze tribos dispersas (1:1), isto é, aos judeus convertidos que viviam fora da Terra Santa, aos judeus cristãos da Dispersão.
3. Por que foi escrita (propósito)?
Foi escrita com o objetivo de:
a) consolar os judeus cristãos, que estavam passando por provas diversas;
b) corrigir desordens em suas assembleias;
c) combater a tendência de separar das obras a fé.
4. Quando e onde foi escrita?
Escrita em 45 d.C. Em Jerusalém, segundo se presume.
5. Qual o tema principal?
A religião prática
6. Identifique o texto chave.
Tiago 1:27; 2:26.
7. Existe algum conflito doutrinário aparente entre Paulo e Tiago?
Não há nenhum conflito doutrinário entre essa carta e a de Romanos. Paulo, acossado pelos mestres do judaísmo nas igrejas, naturalmente deu ênfase à justificação pela fé sem as observâncias cerimoniais. Todavia, quando ele escreveu  a Tito, o tema principal de sua carta foi: a importância das boas obras, mostrando desse modo harmonia com os ensinamentos de Tiago.
8. Destaque o conteúdo do livro em cada capítulo.
I. A tentação como provação da fé e seus benefícios (1:1-21);
II. Ouvir e praticar – as obras como manifestação da fé verdadeira (1:22-2:26);
III. As palavras e seu poder (3:1-12);
IV. Verdadeira e falsa sabedorias (3:13-4:17);
V. Virtudes cristãs e a sua prática (5:7-20);
VI. Oração (5:13-20).
9. Faça um quadro com as diferenças da verdadeira e da falsa religião.

Características da verdadeira religião
Características da falsa religião
Gozo e paciência em meio às provas 1:2-4;
Ouvir a Palavra com indiferença e negligência 1:22-24;
Fé constante e firmeza de ânimo 1:5-8;
A religião vã, acompanhada de uma língua indomável 1:26;
Aceitação das provisões divinas na vida 1:9-11;
O favoritismo, que honra aos ricos e desonra aos pobres; 2:1-9;
Suportar a tentação 1:12;
A obediência parcial da Lei 2:10-12;
Reconhecer as fontes de tentação e os resultados de se ceder a ela 1:13-15;
A inclemência 2:13;
Reconhecer a fonte divina de todas as bênçãos 1:16-18;
A simples profissão de fé, desacompanhada de atos de misericórdia e ajuda 2:14-16;
O ouvido espiritual; o cuidado ao falar; e a paciência diante da provocação 1:19-20;
A fé inativa 2:17,18;
O abandono de toda a maldade, e o recebimento com mansidão da verdade salvadora 1:21;
O assentimento intelectual da verdade, sem nenhuma mudança de caráter 2:19,20;
A busca da verdade e a sua prática 1:25; as boas obras como uma demonstração de fé 2:18;
Louvores e maldições procedentes de uma mesma boca 3:9-12;
A generosidade prática, a pureza 1:27; e a sabedoria celestial 3:17,18;
A inveja, a ambição e a sabedoria satânica 3: 14-16;
Não corromper-se com o mundo 1:27;
O descontrole nas palavras e sua influência destruidora 3:1-8


10. Há relação entre fé e prática? Descreva.
Resposta pessoal baseada na leitura do livro. (claro que há, pois aqueles que dizem ser discípulos de Jesus, devem praticar seus mandamentos não é mesmo?!)
10.1 Como lidar diante das tentações e provações, porque a sabedoria é importante para isso?
Tiago 1:2-6. A palavra “tentações” do grego peirasmos refere-se, aqui, às perseguições e aflições que o crente sofre nessa vida da parte do mundo e do inimigo de nossas almas. O crente deve enfrentar essas provações com alegria (Mt 5:11,12; Rm 5:3; I Pe 1:6), porque isso desenvolverá nele uma fé perseverante, uma personalidade experiente e uma esperança madura (Rm 5:3-5). Tiago chama tais provações de “a prova da vossa fé” (1:3). Nossa fé somente poderá chegar à plena maturidade quando confrontada com dificuldades e oposição (1:3,4). Com a sabedoria do alto, Deus nos dará condições de compreender e saber lidar diante dos desafios e lutas, de modo que venhamos continuar firmes e tementes a Ele!
11. Qual a importância da palavra e suas repercussões?
Nossas palavras refletem o que esta em nosso coração. Se vivemos em novidade de vida e Cristo vive em nós, nossas palavras devem ser temperadas com sal para edificar e não para destruir, para abençoar e não para amaldiçoar; uma boca que adora a Deus não tem prazer em palavras imorais, músicas de duplo sentido, violência e qualquer outra coisa que desagrade a Deus. O domínio próprio nas palavras é parte do fruto do Espírito na vida do crente, ao contrário, quando indomável e maléfica, é obra de quem vive na carne e quem vive na carne não agrada a Deus. (Tg 1:26; 3: 1-12; 4:11; Sl 34:13; I Pe 3:10; Rm 8:8)
12. Faça distinção entre a verdadeira e a falsa sabedoria.
As diferenças entre elas estão em suas origens e em suas manifestações. Veja as referências, nelas estão claras as distinções:
a) verdadeira sabedoria = (3:13, 17,18);
b) a falsa sabedoria = (3:15,16; 4:1-17).
13. Destaque as advertências dos capítulos 4 e 5.
Capítulo 4:
O combate e as paixões perversas – 4:1,2;
As orações não respondidas e o mundanismo – 4:3,4;
O orgulho, a obstinação, a impureza, o duplo ânimo e a impenitência – 4:5-9;
A calúnia e o juízo injusto – 4:11,12;
A presunção ao planejar negócios futuros sem a dependência e direção e Deus – 4:13-16;
A negligência do dever conhecido – 4: 17.
Capítulo 5:
A advertência quanto às riquezas e ao rico – 5:1-6
Exortações acerca da vinda do Senhor – 5:7-12;
Instrução acerca das ofensas e a oração, da confissão das ofensas e do ganhar almas – 5:13-20.
13.1. Qual o nosso dever para com o irmão desviado?
Infelizmente nem todos sabem lidar com aquele que erra, com o ferido, o fraco na fé, e com o desviado. Já ouvi pessoas dizendo: “deixa esse pra lá, não serve mais, caiu, morreu!” e graças a Deus, que esse conselho não foi ouvido pelo líder que agiu literalmente como o pastor com suas ovelhas, e aquele, antes desprezado, depois foi motivo de admiração de todos pela obra que Deus vez em sua vida! Bastou apenas que alguém o buscasse, ouvisse suas confissões e orasse por ele... Já ouvi cada absurdo em relação aos adolescentes, numa visão pessimista e antibíblica do amor de Deus. Tiago 5:13-20 mostra como a oração do justo pode em seus efeitos e da importância dela para o perdão na confissão das culpas, e que fazer converter alguém do erro salvará da morte uma alma...(5:19,20) Buscar e não desprezar ou abandonar.
14. Quais as instruções sobre:
       a. orações
Tiago 5:13-20.
       b. confissões das ofensas
Tiago 5:16.
       c. ganhar almas
Tiago 5:20.
15. Destaque as aplicações dos ensinos do livro contextualizando na vida dos adolescentes, nos seguintes aspectos:
Respostas pessoais baseada no livro de Tiago e demais textos afins. Contextualizar e aplicar à vida do adolescente, apresentando orientações que levem à prática da fé em seu cotidiano.
a. Como lidar com as tentações e provações?
b. Fé e prática no dia a dia.
c. “Parece mais não é!” – Como não ser enganado pela falsa fé cristã.
d. A língua e os relacionamentos. Por que é importante nossa fala para Deus e para o próximo e o que ela reflete para o mundo.
e. A falsa sabedoria e os desafios universitários – Por que crentes jovens enfraquecem a fé nas universidades?
f. A importância da oração para vida do adolescentes cristão – veja se há dificuldades em saber orar e como eles exercitam o hábito de orar na prática diária.
16. Você observou algum ponto no livro que não foi destacado nesse esboço? Mencione. Se você observou um novo ponto que não foi destacado, envie para gente. Caso suas respostas acrescentem ou haja dúvidas, escreva para nós.
Notas:
Esse livro é muito importante para ler e estudar com os adolescentes. Vivemos um momento em que fé e prática se distanciam e se distorcem a cada dia. Valores que mudam, crenças distorcidas e equivocadas da Palavra, relativismos, achismos, “teologismos”, enfim, desafios atuais para o cristão que deseja viver e praticar a única  verdade que liberta. Aqui há temas e estudos para mais de um mês, e você pode utilizar os mais diversos recursos e métodos, explore o livro com todo o potencial que ele tem e busque a ajuda do Espírito Santo para lhe orientar como ensiná-lo aos adolescentes.
Foi bom estudarmos juntos, até o próximo estudo!
Consultas:
BEP – CPAD
Bíblia Thompson – Vida
Através da Bíblia – Myer Pearlman – Vida
Bíblia em ordem cronológica – NVI - Vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário