quinta-feira, 29 de setembro de 2016

QUEBRA-GELO COM MÚSICA – PARA ENTROSAMENTO E DESCONTRAÇÃO DO GRUPO.

QUEBRA-GELO COM MÚSICA – PARA ENTROSAMENTO E DESCONTRAÇÃO DO GRUPO.


Sabemos que existem várias modalidades de dinâmicas conforme o objetivo que se pretende alcançar e o quebra-gelo, como o nome diz, é a modalidade de dinâmica para entrosamento e descontração, são geralmente usadas no início de uma reunião e também podem ser utilizadas no final para confraternização de todos.

MATERIAL NECESSÁRIO: Para cada uma delas você precisará selecionar músicas bem animadas para utilizar. Precisará de espaço, um bom som e músicas.

1) “PARE e FAÇA”!

Neste quebra-gelo você explicará que todos os adolescentes estejam no centro da sala e misturem-se pulando ao som da música assim que iniciar. Cada vez que a música cessar, eles devem parar e ficar “paralisados” (como “estátuas” sem se mexer do jeito que estavam quando a música parou).  Quando isso acontecer você deve dar um “comando”, ou seja, diga outra ação que eles devem realizar assim que a música voltar a tocar. Veja algumas sugestões abaixo:

1)     Abraçar uns aos outros;
2)   Peguem na orelha uns dos outros;
3)   Todos devem se coçar e tocar no ombro uns dos outros;
4)   Apertem as mãos uns dos outros e batam palmas.

- Quebra-gelo são breves, por isso use no máximo 4 comandos.

A sequência prática é esta:

Toca a música e eles fazem a ação que você disser ---------> A música cessa e todos param também sem se mexer ----------------------> Você espera uns segundos para ver a reação deles parados (pois será engraçado o modo como alguns ficarão) e diz a nova ação que eles devem fazer quando a música retornar ------------------> a música retorna e eles se movimentam realizando o novo comando dado até a música parar novamente e assim sucessivamente até o último comando.

     2) “MAESTRO MUSICAL”!

Para esse quebra-gelo você deve montar um medley, ou seja, selecione vários trechos de músicas diversas revezando os ritmos. Tenha o cuidado de gravá-las em tempos diferentes, umas músicas mais breves, outras mais tempo e assim cada uma em tempos diversos. Diga que fiquem em círculo. Explique que cada um deles deve ser um “maestro musical” e defina em qual sentido (se horário ou anti-horário) devem começar. Cada um deles deve fazer um movimento ou gesto ao som da música e todos devem seguir o mesmo movimento ou gesto do “maestro”, quando a música mudar, imediatamente o “maestro” muda também, seguindo a ordem definida no círculo, ele então deve fazer um novo gesto ou movimento e repetir o gesto ou movimento anterior feito pelo maestro anterior, e todo grupo deve repetir também. Assim devem fazer até chegar o final do círculo. Cada maestro deve criar um movimento e gesto e repetir os anteriores.

Variação deste quebra-gelo: Ao invés do medley você pode usar apenas uma música animada e você mesmo define o tempo que mudará de "maestro" dizendo a palavra “MAESTRO”! Ou seja, cada vez que você disser a palavra “MAESTRO” muda-se de “maestro” que deve criar seu gesto ou movimento e repetir o anterior, até que todos façam e repitam todos os gestos.


     3)  “MÚSICA E PALMAS”!

Neste quebra gelo você pedirá que todos fiquem em círculo, quando a música começar eles devem correr levemente em círculo e batendo palmas ao som da música. De repente é desligado o som e todos devem parar de bater palmas, quem perder o tempo sai da brincadeira e deve sentar-se. E assim solta a música novamente e eles correndo em círculo e batendo palmas até que a música pare novamente e eles cessem as palmas imediatamente, quem se atrasar saí do círculo. Até que reste um ou cesse a música. 

    4)  “O NÚMERO DIZ...”

Neste quebra-gelo você pedirá que eles corram levemente em círculo, mas antes explique que você dará a eles um comando para cada número de 0 a 3. Diga-lhes que enquanto a música tocar, eles devem fazer o comando de cada número que você falar. Enquanto a música tocar, você dirá os números que desejar no intervalo de tempo que definir , na sequência e fora dela, dirá alguns números e outros não, variará os números assim como repeti-los, do modo que quiser.

- Comandos:

0 – pular individualmente de um pé
1 – pularem em dupla de mãos dadas
2 – formarem trios e darem risadas
3 – fecharem o círculo todos juntos pulando de costas

     5)  “O TÚNEL”!

Peça que eles formem uma fila a qual deve percorrer o local em círculo ao som da música passando cada um individualmente por dentro de um “túnel”, este “túnel” pode ser construído com um material leve e resistente bem fixado que não caia ou você pode escolher dois voluntários adultos para montar um “túnel” com as mãos, ou até mesmo poderá desenhar um círculo ou quadrado no qual eles devem passar por dentro dele.

Ao som musical eles, em formato de fila, devem percorrer o local definido e passarem pelo “túnel” ou círculo, quando a música parar, aquele que tiver dentro do “túnel” sairá da brincadeira, até restar o último ou até findar a música.


quarta-feira, 28 de setembro de 2016

"Caça-Tesouro Bíblico" - 1

Olá,
Paz!

ESTE É UM RECURSO recreativo que envolve o uso da bíblia, você pode usá-lo das mais variadas formas, apresentarei algumas para você. Esta atividade visa o entrosamento do grupo E o MANUSEIO DA BÍBLIA. É possível de ser utilizada em gincanas, sociais, festas temáticas, confraternização, acampamento etc.

Sempre que realizo esta atividade os adolescentes curtem muito, pois eles são naturalmente competitivos e gostam de desafios, melhor ainda PORQUE treinam o manuseio da bíblia procurando as referências, além de INTEGRÁ-LOS.

confira na visualização abaixo. Caso queira, solicite-a pelos e-mails: ministerio.c.adolescentes@gmail.com ou pavi.nordeste@gmail.com 

Então vamos ao caça-tesouro!
Abraços,
Janaína Costa



quinta-feira, 22 de setembro de 2016

"Notas Breves III"

“O AMOR NÃO FAZ MAL AO PRÓXIMO”!

Aqueles que conhecem e amam a Deus respeitam as diferenças e a personalidade dos outros e jamais ridicularizam humilhando as pessoas, pois seguem as pisadas e o exemplo de seu Mestre e Senhor. Jesus tinha 12 discípulos, mas não fez deles um grupo que excluísse outros, jamais fez acepção de pessoas, e deu-nos o exemplo do servir. Ele não desprezou Zaqueu, não menosprezou a mulher Samaritana, não ironizou nenhum dos discípulos pelo seu modo de falar, andar ou por qualquer outro motivo. A igreja é um lugar de acolhimento onde todos devem sentir-se amados e respeitados, somente assim todos saberão que verdadeiramente somos discípulos de Jesus, pelo amor que existe em/entre nós, caso contrário, seremos apenas mais um grupo cujas obras estão longe da fé que professa. Sem amor tudo é vão! 1 Coríntios 13; Atos 10.34; Romanos 12.11; 1 João 3.10. "O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor". Romanos 13.10 http://ministerio-c-adolescentes.blogspot.com.br/


“ORAÇÃO”!

Quando amamos alguém, temos a satisfação de estar sempre junto, de conversar e dividir tudo. E assim nunca evitamos, mas sempre buscamos um modo de dialogar. Expressar-se livremente, sem receios, transparente desnudando a alma. Sentimo-nos seguros porque sabemos que nos compreende como ninguém e sabe de nosso coração mesmo quando não conseguimos dizer uma palavra, jamais nos rejeita, nunca recusa ouvir-nos. Isto se refere à oração. Impossível amar a Deus e não ter o prazer de orar todos os dias, de orar continuamente... www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com


AO DIZER “SIM”...
Quando disser "sim" para os outros certifique-se de que isso não implique em um "não" para Deus!


Daniel, um exemplo: Em sua juventude, ele FIRMEMENTE RESOLVEU manter seu compromisso com Deus rejeitando as iguarias "mundanas" de sua época. Deus honrou sua fidelidade e lealdade dando-lhe um espírito excelente, guardando-o de seus inimigos e glorificando seu nome através da vida dele. Isso não significa que ele não teve lutas e oposições, pelo contrário, mesmo assim manteve seu foco em Deus sem que nada abalasse sua fé e compromisso. (Daniel cap.1). 




“Olhar para o Alto”!

Não é que você negligencia ou faz relaxadamente as coisas (responsabilidades) d(n)esta terra. 

Damos exemplo quando agimos com diligência e excelência, isso é também testemunhar. O ponto cerne é: Embora lidamos com o que é da terra, nosso coração não mora aqui, pois cogitamos o que é do Alto! E quando algo que planejamos ou realizamos não tem aquele resultado almejado, nossa vida não desaba, nosso humor não se extingue, nem a existência perde o sentido. 

Bate sim aquela tristeza comum, mas nada que suplante o sono ou roube a esperança. Pode até haver uns dias de caverna, mas certamente nos levantaremos e continuamos avante. Se precisar fazemos novamente o que for preciso, ponderamos, refletimos e tomamos com humildade a direção mais acertada. Exultamos ao constatar isso que mencionei acima acontecendo na prática da vida, no dia a dia: a inigualável e indescritível graça que nos faz admirar-se de como a paz de Deus é possível e um árbitro dentro daqueles que põem sua confiança e esperança nEle. Glória a Deus! 

O homem natural certamente não compreende. Porque o que é do Espírito só se discerne espiritualmente. Que maravilha! O que a Bíblia diz é Verdade. Ela é realmente provada e pura! É um escudo para os que nela confiam. Vivemos aqui, e enquanto aqui estivermos lidamos com as coisas necessárias desta terra. Mas pensamos no que é eterno e por Ele (Jesus) vivemos e esperamos até que chegue o dia tão anelado de sua volta, e assim o que é imperfeito nEle perfeito será e tudo o que é terreno terá seu fim!

"Mas a nossa cidade está nos céus, donde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo. Que transformará nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas. Filipenses 3.20,21. "Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens". 1 Coríntios 15:19 www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com 


“PERCEBA SEUS FILHOS”!


Procure ser sensível aos sinais que seus filhos adolescentes dão para demonstrar que desejam conversar, nem sempre eles irão chegar e dizer claramente: "Pai/Mãe vamos conversar"? Na maioria das vezes eles não fazem assim, mas dão indícios disso. Para dar-lhes a atenção devida nesse aspecto será preciso: percepção, não subestimar o que eles irão dizer, tempo, deixar eles falarem a vontade sem interferir ou começar a brigar ou criticar e ser paciente. http://ministerio-c-adolescentes.blogspot.com.br/


“DEPENDÊNCIA DE DEUS CONSCIÊNCIA DE SI MESMO”!

Quando temos consciência de nossas próprias imperfeições a dependência de Deus fica mais sensível em todos os aspectos, e passamos a desenvolver melhor a compaixão. O espelho é a Palavra de Deus, quando não conseguimos mais ser confrontados por ela e assim nos arrependermos e nos sujeitarmos a Deus, então terrivelmente as nossas imperfeições passam despercebidas diante dos nossos olhos, pior ainda quando tais imperfeições tornam-se racionalizadas e justificáveis para nós mesmos. Misericórdia, Senhor! "Examinai-vos a vós mesmos, se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados". 2 Coríntios 13:5. 
"Examinemos e submetamos à prova os nossos caminhos, e depois voltemos ao Senhor". Lamentações 3:40. (Romanos 14.12; Gálatas 6.3-5; Salmo 26.2; Mateus 7.5; 1 Coríntios 11.28).


“INTERCEDER SEM DISTINÇÃO”!


Pode até parecer estranho para muitos. Mas não devemos interceder orando apenas por aqueles que sofrem as consequências de um ato pecaminoso de uma pessoa. Mas também por aquele que o pratica. Interceder não tem motivações meramente pessoais e não faz nenhum tipo de seleção por critérios humanos. É um ato motivado pela compaixão e por uma concepção não só de justiça, mas também de misericórdia. É algo tão diverso do valor meramente humano que até mesmo o próprio ofendido é movido a orar por seu ofensor. É bíblico e o próprio Filho de Deus nos deu o exemplo quando padeceu por todos nós, mesmo nós sendo pecadores! Romanos 5.8. 



“JESUS, O SENHOR DE SEUS RELACIONAMENTOS”!


Relacionamentos são integrantes essenciais na adolescência, até mesmo os mais tímidos têm essa necessidade, embora seja intrínseco do humano, é na adolescência a fase dos mais intensos. Sejam amizades, paixões, pais, irmãos, parentes etc. Trazemos recordações marcantes dos relacionamentos da adolescência e alguns, tiveram frutos expressivos até quando adultos. O que significa dizer que "Deus deve ser o Senhor de nossos relacionamentos"? (Jesus deve ser o SENHOR de tudo em nossas vidas). Em rápidas palavras (nem tão rápidas rs) e bem diretamente, significa dizer exatamente o óbvio, isto mesmo, Ele ser o SENHOR, ou seja, aquele que rege, aquele do qual partem as decisões e motivações da vida. Significa que o relacionamento com Deus é mais importante do que qualquer outro! Quando aceitamos e decidimos que Jesus seja o SENHOR e Salvador de nossas vidas dizemos e fazemos por onde Ele ser o centro dela, aquele que a comanda. Calma! isso não significa que você não terá vontade própria, você não se tornará um "robô", não é bem assim, você será um adolescente como qualquer outro, apenas um grande detalhe: Você teme a Deus, você ama a Deus, você guarda a Palavra dEle no seu coração para não pecar contra Ele. Quer dizer que quando você tem suas vontades, desejos, caprichos ou seja o que for, o seu amor a Deus e temor a Ele gritam mais alto, você não prioriza a você mesmo ou à turma, mas Àquele que é o SENHOR de sua vida. A Palavra dEle guardada em seu ser serve de "filtro" e bússola para direcionar suas escolhas a partir dos princípios e valores de Deus. Você pode sim ser um adolescente, mas pode principalmente ser um adolescente que tem a Jesus como SENHOR de sua vida. Viver por fé, decidir por fé e seu culto racional, vivo, agradável e santo a Ele. Lembra? De que "quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus"(1 Coríntios 10:31). É exatamente isso! E olha só então o que diz em Romanos 6.16-20 "Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça? Então, de algum modo devemos obedecer e agradar a alguém e deste nos tornaremos servos, seja de nossos próprios pensamentos, desejos, de nossas paixões, de colegas/amigos, ou então obedeçamos a Jesus e dele nos tornaremos amigos (João 15.14). Sei o quanto é difícil fazer essa escolha na adolescência, muitas vezes tememos "perder" amigos, ser isolados e até mesmo a sofrer bullying para manter nossa consciência em Cristo. Noutras vezes aquela paixão que parece não ter fim e arrebata nossos pensamentos e suspiros parece ser mais forte que tudo. Mas não se angustie, você pode vencer todas as coisas nAquele que o fortalece (Jesus), confie sua vida a Ele, seja firme e corajoso, decidido a agradar a Deus, priorize temer a Ele e seguir os seus mandamentos fazendo dEle o seu SENHOR não só na teoria, mas principalmente na prática. Priorize se sujeitar a Deus e não se conformar a este século, priorize agradar a Deus e não aos seus amigos ou a ti mesmo! Se Deus for o SENHOR de seus relacionamentos, certamente nenhum deles "te levará" a desagradar a Deus ou a se desviar do Caminho dEle!  http://ministerio-c-adolescentes.blogspot.com.br/

Versículo da Semana: 1 João 1.7


Aviso!

AVISO!

Caríssimos, se algum de vocês escreveu para o e-mail ou no blog solicitando algum recurso para o ministério de adolescentes e ainda não foi respondido, por gentileza, entre em contato comigo novamente. Como respondo muitos e-mails por semana inevitavelmente acumula e pode haver de eu ter deixado de responder algum. Por isso, se você não teve sua solicitação respondida, por favor, entre em contato comigo novamente através dos e-mails:
ministerio.c.adolescentes@gmail.com ou pavi.nordeste@gmail.com  

Quando forem solicitar algum recurso pelo blog não se esqueçam de escrever também o e-mail, muitos pedem através dos comentários no blog, mas não escrevem o e-mail e assim não tenho como respondê-los.
Att.
Grata.
Janaína
 :) 


segunda-feira, 25 de julho de 2016

Sugestão de roteiro para a elaboração dos estudos de Atos dos Apóstolos com os adolescentes

Segue uma opção de um programa para você trabalhar o livro nas reuniões de estudos com eles. 

PROGRAMA:

● 1a reunião : Apresentação do livro (livro, autor, data, destinatário, propósitos, panorama histórico, conteúdo, características e peculiaridades).

● 2a reunião: Quem é o Espírito Santo? (cap. 1).

● 3a reunião: O período das missões locais - história da Igreja ( caps. 1 ao 12). 


● 4a reunião : O período das missões estrangeiras - as viagens de Paulo ( caps. 13 ao 21)


● 5a reunião: Paulo em Jerusalém e Cesaréia (caps. 21 ao 26)


● 6a reunião : A viagem de Paulo como prisioneiro à Roma ( caps. 27 e 28).

NOTAS:
- Faça um calendário de leitura para os adoles acompanharem;
- escolha uma metodologia e recurso para cada reunião conforme os objetivos traçados;
- nas viagem de Paulo use mapas (você pode dividir três grupos e para cada um deles apresentar uma viagem de Paulo);
- no encerramento você pode passar um filme sobre Atos, Paulo ou sobre os mártires e fazer uma discussão com eles recapitulando e/ou realizar um "vestibular bíblico" do livro;

- elabore uma estratégia de evangelismo para que os adolescentes utilizem o livro de Atos para evangelizar nas ruas, nas casas dos adolescentes etc. Testemunhando sobre suas conversões e pregando o Evangelho de Cristo. 

www.ministerio-c-adolescentes.blogspot.com

"Vestibular Bíblico 1 - Série Personagens de Atos dos Apóstolos"!

Durante os estudos do livro de Atos dos Apóstolos, você pode desenvolver algumas séries e realizar "vestibulares bíblicos" com os adolescentes. Estes vestibulares são ótimos para recapitular os estudos e também para serem utilizados como reforçador das leituras, assim como recurso para desenvolver os estudos do livro. Neste aqui temos alguns personagens que você poderá trabalhar em grupos, eles tanto podem responder oralmente quanto anotar em um gabarito para conferirem no final. Atente para destacar e discutir sobre alguns personagens, devido seus exemplos e fatos que podem servir de lição para edificação dos adolescentes. 

Vede abaixo alguns personagens para você montar seu "vestibular bíblico" sobre os personagens: